} Galeriacores Cartoon Notícias: Março 2008

Home

 

Galeriacores Cartoon Notícias

Um blog de cartoons sobre as notícias da actualidade. Um sector informativo do Grupo Galeriacores.

segunda-feira, 31 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Vulcão dos Capelinhos, Ilha do Faial, Açores

Para ver a animação clique nesta imagem e aguarde uns segundos. To view the animation click on this image and wait a few seconds.

A secretária regional açoriana do Ambiente e do Mar assegurou hoje, na Horta, que o Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos será o “equipamento mais vanguardista” dos Açores, em termos tecnológicos.

Ana Paula Marques falava na cerimónia de assinatura dos contratos estabelecidos entre o Governo dos Açores e várias empresas da especialidade para o fornecimento do equipamento museológico destinado àquele centro de interpretação, cuja inauguração está agendada para 28 de Julho, Dia Nacional da Conservação da Natureza.

Segundo a governante, o Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos vai funcionar como uma porta de entrada num circuito de “visitas vulcanológicas” pelo arquipélago, com ligação à Furna do Enxofre, Gruta do Carvão, Algar do Carvão, Furnas e Sete Cidades.

Ana Paula Marques revelou que o custo total da construção do Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, que o Governo pretende que seja uma obra “adequada à riqueza da história geológica dos Açores”, ascenderá a 6,5 milhões de euros.

Os vários contratos hoje assinados, no valor aproximado de 2,3 milhões de euros, dizem respeito à “componente científica e tecnológica” do centro de interpretação, com destaque para o Magic Planet, globo de grandes dimensões que permitirá visualizar fenómenos globais online, holograma do vulcão dos Capelinhos, filmes a três dimensões, maquetas dinâmicas e maquete da ilha do Faial.

Ana Paula Marques adiantou que, com este procedimento, ficaram assegurados os fornecimentos de grande parte das estruturas pedagógicas e de sensibilização ambiental que equiparão o Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos.


Fonte da notícia: GaCS

Nota Pessoal
É de extrema importância aquilo que o Governo Regional dos Açores tem feito e continua a fazer neste bem como noutros sectores regionais. O desenvolvimento turístico de qualidade que se quer para os Açores exige muitos investimentos nestas áreas estratégicas da nossa natureza arquipelágica. Há que semear agora para depois pudermos colher os frutos mais tarde. O meu bem haja ao Presidente Carlos César e a todo o seu governo.

Etiquetas: , , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Jovens e o consumo excessivo de álcool

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Azores, Açores, nos Açores, jovens, Açores, ilhas portuguesas, Azoren, Ponta Delgada

Consumo precoce e frequente de álcool aumenta risco de dependência em 50 por cento. Tipo de alcoolismo actual é mais grave, avisa especialista. Adolescentes iniciam-se no álcool aos 13 anos.

Saiba o que é o «binge drinking» e que 10 «shots» equivalem a três litros de cerveja

Os jovens portugueses começam a beber álcool, em média, aos 13 anos. Se o consumo for frequente, até à maioridade, o risco de dependência aumenta em 50 por cento, revela o presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado.

Rui Tato Marinho avançou à agência Lusa que «o tipo de alcoolismo actual é mais grave. Há fenómenos como o binge drinking - beber muito num curto período de tempo principalmente ao fim-de-semana - e ao qual está associada a violência, os acidentes rodoviários e sexo com desconhecidos e desprotegido.

Consumo excessivo de álcool: factor de risco para contrair vírus da Sida

«A própria Organização Mundial de Saúde aponta o consumo excessivo de álcool como factor de risco para a infecção da Sida». Temos de pensar por que é que temos quatro vezes mais infecções de Sida do que a Espanha. Talvez estes comportamentos dos jovens sejam parte da explicação», avisou o hepatologista.

Risco de dependência aumenta
Azores, Açores, visitar os Açores, Ponta Delgada, ilhas portuguesas, Azores, Azoren, Açores
Segundo este especialista, o risco de dependência aumenta em 10 por cento por ano desde que os jovens começam a beber até que completam o seu desenvolvimento, aos 18 anos. «Quando se começa a beber aos 13 anos e se passa a consumir frequentemente, os jovens têm mais 50 por cento de risco de serem alcoólicos quando chegam aos 18».

Tato Marinho afirmou ainda que o consumo de shots «dá maiores lucros económicos e faz parte de uma teia de interesses que faz mal à saúde», acrescentando que o consumo de 10 shots equivale a três litros de cerveja.

O cenário de uma cirrose pode também tornar-se mais real a longo prazo (entre 10 a 20 anos) e deve afectar entre 10 e 15 por cento dos praticantes do binge drinking.

A preocupação com este fenómeno levou já o ministro das Finanças britânico a anunciar um aumento dos impostos sobre as bebidas alcoólicas. A Associação de Médicos Britânicos recomendava ainda a proibição de promoções especiais na venda de bebidas.

O testemunho de João

Uma vez que a lei portuguesa autoriza o consumo a partir dos 16 anos, e não existe um plano nacional de combate ao alcoolismo, Rui Tato Marinho defende que a mensagem fundamental a transmitir não é que beber faz mal, mas sim mostrar as consequências do consumo excessivo.

O hepatologista tem desenvolvido desde o início do ano lectivo um projecto-piloto de sensibilização dos jovens para os perigos do consumo do álcool.

Nas suas próprias palavras, João Figueira vive «todo emperrado» desde que um acidente rodoviário o deixou dois meses em coma e cinco sem falar, aos 18 anos. No regresso a casa, depois de uma festa com muito álcool, no Algarve, o carro onde João seguia com um amigo embateu numa parede. Ficou quase um ano no hospital.

O testemunho deste estudante universitário do curso de Acção Social, agora com 27 anos, tem sido repetido em várias escolas secundárias para sensibilizar os jovens para as consequências de beber demasiado e conduzir.

Fonte da notícia: Portugal Diário
Nota Pessoal:
O consumo excessivo de álcool entre jovens é actualmente um problema global gravíssimo que não conhece fronteiras. Este problema resulta daquilo a que os ingleses chamam de "peer pressure", isto é, da pressão social que existe entre jovens. Eis aqui alguns exemplos: "Se não beberes não és um de nós" ou "se não bebes é porque és maricas" ou ainda "se não curtires e não beberes connosco não és homem nem és nada" etc. Estas são, por exemplo, algumas expressões típicas que os jovens portugueses estão habituados a ouvir no dia a dia. A única forma que eles têm de pertencer ao grupo dos amigos é exactamente fazendo o mesmo que eles. Isto acontece pelo facto da nossa sociedade estar actualmente extremamente carenciada de valores morais e éticos. De salientar que isto é um problema que afecta não apenas os jovens mas também muitos adultos e daí que a nossa sociedade esteja na situação decadente em que está.
A solução para este problema está na educação entre pais e filhos. De salientar também que quando a educação é não existente na vida dos jovens o espaço é totalmente preenchido pela permissividade e pelo hedonismo que, aliás, não olha a meios para atingir os fins. É uma triste e lamentável situação que teima em se proliferar em todo este mundo civilizado.
Azores, Açores, emprego, cursos académicos, universitários, cursos, Mestrados

Etiquetas: , , , ,

domingo, 30 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Dr. Mário Soares prevê «novos» conflitos

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.

Mário Soares pensa que o mundo vai «assistir nos próximos anos a grandes conflitos, de natureza diferente» daqueles que tivemos até hoje, já «não de estados contra estados, mas de pessoas contra estados».

Segundo a Lusa, o ex-presidente da República transmitiu esta ideia quinta-feira, à noite, na Fundação Serralves, no Porto, naquela que foi a primeira de quatro conferências sobre a «A Política» promovida por aquela instituição.

Soares explicou que actualmente a economia sobrepõe-se à política. «Pobreza, desemprego crescente e dinheiro sujo» são apenas alguns dos «resultados» que, na sua análise, foram produzidos por «esta ideologia» de matriz economicista.

Mundo vive crise «seríssima»

Para Soares, o mundo vive uma «crise seríssima» e os estados têm sido forçados a intervir.

Para o antigo presidente português (1986-1996), «é preciso fazer reformas a sério se quisermos evitar tumultos e revoltas».

A política «com P grande» está de volta e Soares revelou que pretende contribuir para a sua revitalização com um «livro dedicado aos jovens», que intitulou «O Elogio da Política».

A sua atenção encaminhou-se depois para a «democracia», que já «não é só o direito ao voto»; é também «social, ambiental» e muito mais, tanto que, sustentou aquele que foi também fundador, primeiro líder do PS e primeiro-ministro, «a democracia, nesta acepção, é a grande utopia do nosso século».

Fonte da notícia: Portugal Diário
Nota Pessoal:
Penso que todos os portugueses deveriam prestar mais atenção àquilo que o Dr. Mário Soares diz porque, na minha óptica, trata-se de um dos grandes peritos portugueses em política (talvez um dos maiores de todos os tempos) que tem de certa forma sido tão lamentavelmente criticado e menosprezado por muitos, sobretudo por alguns daqueles borra botas, pacóvios e cretinos à mistura, que o criticam e nada sabem sobre política.

Etiquetas: , ,

sábado, 29 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Funerais lunares

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.

Uma empresa norte-americana especializada em «exéquias espaciais» anunciou este sábado o lançamento de um serviço destinado aos que querem fazer da Lua a sua última morada, noticia a agência Lusa.

A empresa Celestis estabeleceu um acordo com a Odyssey Moon Limited e a Astrobotic Technology para transportar os restos mortais para a Lua através de voos espaciais privados. A empresa da Califórnia declarou que estas missões lunares são uma homenagem acessível a todos os que partilham o sonho de estender a porta da humanidade até às estrelas. O envio de um grama de cinzas até à Lua custará cerca de 6,335 euros.

O geólogo e astrónomo americano Eugene Shoemaker foi o primeiro homem a ser sepultado na Lua, quando a Celestis enviou à NASA uma cápsula com os seus restos mortais, há 10 anos.

A empresa, que tem vários concorrentes na área, já depositou cinzas em torno da Terra durante seis voos espaciais funerários, estando próximo previsto para Junho de 2008.

Fonte da notícia: Portugal Diário
Nota pessoal:
É mais uma daquelas notícias com destaque, embora disfarçado, para a vigarice e roubalheira qualificada. É um facto que por esse mundo fora existem pessoas com tanto dinheiro que até já não sabem o que fazer com ele. Daí que haja a necessidade básica de existirem empresas desta natureza com capacidade inovadora de solucionar esse tipo de problema.

Etiquetas: , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


O açoriano mais rico do Canadá

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.


Açoriano do Canadá ganha milhões e distribui por empregados.
Açores, Azores, Ponte Delgada, Terceira, ilhas dos Açores,
José Lima tem 52 anos e desde esta quarta-feira tem também mais de 14,5 milhões de dólares canadianos na sua conta bancária, algo como nove milhões de euros. Vinte e três anos depois de ter deixado os Açores em busca de prosperidade, «Joe» (como é conhecido na comunidade lusa local) ficou milionário de um dia para o outro e decidiu dar 5 mil dólares (3109 euros) a cada um dos cerca de 50 empregados, que trabalham no seu talho.

«Saiu a sorte grande». De acordo com o The Toronto Sun, foi assim, em português, que o anúncio do vencedor foi feito pela porta-voz do Lotto 6/49, Teresa Roncon, uma luso-descendente.

«Eu não sei porque é que isto aconteceu», reagiu José Lima, adiantando uma explicação, mais do campo da fé do que racional. «Acho que Deus o quis. Sou um católico muito devoto».

O açoriano disse que o dinheiro não o transformará. «Quero continuar a ser conhecido com o Joe do talho». E é lá, garante, que irão ser passados maior parte dos seus dias. Mas, agora, com alguns reservados ao descanso. «Ele necessita de uma pausa», disse ao The Toronto Sun a sua filha Jessica.

Além de ser ter tornado o açougueiro mais rico do Canadá, o jornal diz que o português se arrisca a arrecadar o título do mais generoso. Que o digam os seus empregados. Apesar de serem cerca de 50 vão receber um cheque de 5 mil dólares canadianos. Uma espécie de bónus. «Adoro-os a todos», disse o português, adiantando que «são todos trabalhadores».

E a generosidade não termina por aqui. A 3 de Abril, dia em que faleceu o seu pai há cinco anos, ele prevê distribuir uma oferta especial a um milhar de pessoas no talho do seu irmão. «Quero entregar mil caixas de pernas de frango que possam alimentar uma família», cita-o o jornal.
«Espero que sejam entregues a pessoas que sejam pobres e necessitem».
Fonte da notícia: Portugal Diário
Nota Pessoal:
Julgo que é admiravelmente notável o gesto altruísta deste nosso amigo açoriano do Canadá em partilhar a sua fortuna da lotaria canadiana com os amigos e empregados. Sem dúvida que ele é muito provavelmente um dos poucos que terá aprendido que é em dar que se recebe.

Etiquetas: , , , ,

sexta-feira, 28 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Come visit the Azores

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.


O secretário regional da Economia considerou, hoje, que "um turista para vir aos Açores precisa de, pelo menos, ouvir falar da Região quando está na sua casa" e de " ter acesso fácil à marcação da viagem, do hotel e do rent-a-car, quer seja através de um operador turístico, quer seja através da Internet".

No encerramento em Ponta Delgada das Jornadas Técnicas de Turismo, Duarte Ponte acrescentou que, ao chegar aos Açores, o turista "necessita de ser recebido, provavelmente por um agente de viagens que trabalha em contacto com o operador turístico da origem, ou ter, caso venha isoladamente, uma indicação adequada para chegar ao hotel ou à casa de turismo em espaço rural”, onde necessita de ser recebido por alguém o informe sobre o que pode se fazer nestas ilhas.

“Comer num restaurante, tomar um táxi, adquirir um serviço de animação turística, entrar numa loja não deve ser uma aventura", referiu o governante, alertando para a importância do turista, no seu regresso a casa, "depois de ter estado entre nós, uma ou duas semanas, levar bem mais do que uma paisagem, por mais bela que ela seja".

Duarte Ponte recordou que os Açores têm, neste momento, "mais de 1,2 milhões de dormidas, sem se contar com o turismo em espaço rural. Isto significa mais de 2,4 milhões de refeições que podem ser tomadas no hotel ou na restauração tradicional".

"Temos cerca de 400 mil turistas que nos chegam de avião. Isto significa muito trabalho para agentes de viagem, para os guias turísticos, para os rent-a-cars e para os animadores turísticos. O comércio tradicional deve ter em atenção que, quem nos visita pretende levar consigo uma pequena lembrança, daí o cuidado na qualidade e dimensão do produto e da embalagem", disse.

O secretário regional que tutela o turismo nos Açores, lembrou, ainda, que "após um crescimento muito acentuado da oferta de alojamento turístico que ocorreu de 2001 a 2005, seguido de uma aumento da procura" se assiste, actualmente, a um período de "consolidação" em que se torna "absolutamente fundamental traçar as linhas mestras que irão orientar a actividade turística no futuro".

O Plano de Ordenamento do Turismo, já aprovado em Conselho do Governo, será muito em breve agendado na Assembleia Legislativa Regional para aprovação, o que, para Duarte Ponte é bastante importante para o desenvolvimento do turismo nos Açores, que será "a terceira Região do País a ter um Plano sectorial", sendo que " o Algarve só muito recentemente viu o seu Plano aprovado".

Outro instrumento importante para o turismo dos Açores é o novo Plano Operacional de Marketing que "irá reformular o anterior realizado há cerca de 10 anos atrás, em colaboração estreita com a Câmara do Comércio e Indústria dos Açores".

Duarte Ponte anunciou que "depois de uma diversificação dos diversos mercados emissores, tudo indica que o passo seguinte será o de aprofundar a nossa penetração nos mercados com maior capacidade de emissão de turistas e de manter uma procura mais intensa durante todo o ano".

O governante referia-se ao esforço que tem sido desenvolvido no aumento das ligações com a Alemanha, assim como uma ligação durante todo o ano para Inglaterra, ao mesmo tempo que se dará início às novas ligações para a França e Itália.

Sobre essa matéria declarou não ter dúvidas de que "esses países, pela sua dimensão, sustentam uma procura maior" e garantem a esperança de "que desta vez, a ligação para Paris, que vai ser feita pela SATA Internacional, ligando São Miguel e Terceira a Paris seja um sucesso".

Fonte da notícia: GaCS
Personal Note:
The Portuguese Azorean Islands is truly a great place to visit. Come and visit the Azores and see what majestic and natural paradise beauty awaits you. This is the only thing I can say, the rest is for you to discover yourself...

Etiquetas: , , , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Cartoon do homem grávido

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.


Thomas Beatie vive no estado norte-americano de Oregon e será, dentro de quatro meses, o primeiro transexual a dar à luz uma criança. Depois de uma tentativa falhada, e de médicos se terem negado a tratá-lo, Beatie conseguiu engravidar. Na ficção, Arnold Schwarzenegger já o tinha conseguido em ”Júnior”. Na vida real é a primeira vez que acontece.
Beatie nasceu mulher e, desde que resolveu mudar de sexo, submeteu-se a tratamentos de testosterona. Eliminou os peitos femininos e teve a sua última menstruação há mais de oito anos. Resolveu contudo conservar os seus órgãos reprodutores: “Ter um filho biológico não é um desejo masculino ou feminino, é um desejo humano”, afirmou num artigo publicado na revista norte-americana para a comunidade gay “The Advocate”.
A vontade de ter um filho tem mais de 10 anos, altura em que Beatie casou com Nancy, a sua mulher. Como Nancy não podia ter filhos, fruto de uma histerectomia a que foi sujeita há 20 anos, Beatie resolveu recorrer à inseminação artificial e a um banco de esperma. Para conseguir engravidar teve que deixar os tratamentos de testosterona durante quatro meses. “O meu corpo regulou-se por si mesmo. Não tive que tomar estrógenos nem progesterona para favorecer a fertilidade”, afirmou.
Segundo Mário de Sousa, especialista em reprodução medicamente assistida, Thomas Beatie é uma mulher com suave aparência masculina através do recurso a um processo de alteração do corpo: o especialista chama-lhe estectomia e endogeneização. “A testosterona tomada poderá ter provocado uma atrofia nos órgãos reprodutores femininos mas há muitas pessoas que conseguem recuperar o metabolismo normal. Se assim for, não há nenhuma diferença entre o aparelho reprodutivo deste transexual e o de uma mulher”, esclarece o especialista.
Quando questionado acerca de como se sentia um "homem grávido”, Beatie respondeu: “Incrível. Estou estável e seguro de mim mesmo como homem que sou. Eu serei o pai, Nancy a mãe, e seremos uma família”. “Sou um transgénero, legalmente homem e legalmente casado”, afirmou. E, por isso, diz não encontrar qualquer entrave na sua gravidez. “Para os nossos vizinhos, para a minha mulher Nancy e para mim não parece nada fora do normal”, resumiu Beatie.Apesar disso, admite que todo o processo foi um desafio e lamenta que muitos médicos o tenham discriminado. “Alguns rejeitaram-nos por causa de crenças religiosas. Outros recusaram dirigir-se a mim como um homem e reconhecer a Nancy como minha mulher. Nem mesmo alguns amigos e familiares nos apoiaram, a maioria da família da Nancy nem sequer sabia que eu era transexual”, desabafa Beatie.
Mário de Sousa diz este tipo de situações também se verificam em Portugal, rejeitando-se ilegalmente o tratamento deste tipo de casais nos centros de reprodução medicamente assistida.

Fonte da notícia: Público
Nota Pessoal:
É óbvio que um homem que vai dar à luz só pode ser interpretado como sinal dos tempos que decorrem. Mas, afinal nada disto me espanta, será que alguma coisa hoje em dia pode ser considerada de normal? Depois de tudo o que já vi confesso que tenho sérias dúvidas.

Etiquetas: , ,

quinta-feira, 27 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


O cartoon da Miss Bimbo....heheheheh

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.

Miss Bimbo” é um novo “site” que desafia crianças entre os sete e os 17 anos a entrar num concurso de beleza virtual, que já se tornou num sucesso entre milhares de adolescentes e que tem preocupado as associações de pais britânicas, assim como alguns especialistas da área.
O jogo “on-line” incentiva as crianças a criar a sua própria boneca virtual recorrendo a dietas muito rigorosas e à cirurgia estética para transformá-la na “bimbo mais cool, rica e famosa de sempre”, como pode ser lido na página inicial do “site”.
A principal tarefa é conseguir “bimbo dólares”, o dinheiro virtual necessário para os jogadores procederem às transformações da boneca e assim subir de posição. Apesar de a inscrição ser gratuita, os utilizadores necessitam de mandar SMS para adquirir mais créditos. Cada uma das mensagens custa cerca de dois euros.
Entre as tarefas para alcançar o físico ideal pretendido sugere-se às pequenas cibernautas que façam operações de aumento de peito ou dos lábios, que usem pílulas dietéticas e uma série de restrições alimentares que, segundo os críticos, podem ser perigosas, originando hábitos de anorexia.
Entre os vários níveis a ultrapassar pelos jogadores está o nível 11 - onde se pode ler “Maior é melhor. Adquire uma operação para aumentar os peitos” - e o nível 17, onde a missão é conquistar o amor de um bilionário em férias (“Está um bilionário de férias... É tua missão conquistar o seu amor! Boa sorte!”).
Para que o jogador possa criar uma conta no “site” é necessário fornecer o seu endereço de correio electrónico pessoal, bem como o dos seus pais. Após a confirmação dos dados, os pais recebem no “e-mail” fornecido uma mensagem que notifica a inscrição da criança, contendo informações sobre o jogo e acesso a uma “página” onde pode ser feito um pedido para que o endereço de correio electrónico da criança seja removido da base de dados do “site”. Os pais podem, assim, não autorizar, através do “link” disponibilizado, que o seu filho seja contactado regularmente.
Apesar destas medidas de precaução, várias associações de pais britânicas já vieram a público dizer que o jogo é “perigoso” e contestar “os valores superficiais” que difunde. Os médicos, por sua vez, temem que seja um incentivo para a anorexia.
Ideia importada de França
Em apenas um mês, mais de 260 mil utilizadores britânicos (a maioria raparigas entre os nove e os 16 anos) fizeram o seu registo no jogo. A ideia foi importada de França, onde atraiu 1,2 milhões de jogadores. Segundo o criador do “site”, o jogo conta, neste momento, com jogadores de 200 países diferentes.
Este fenómeno suscitou a denúncia de profissionais de saúde e associações de pais, primeiro em França e, mais recentemente, em Inglaterra, que advertem sobre a “mensagem irresponsável” que a “Miss Bimbo” transmite aos menores, facilmente influenciáveis.
O criador do “site”, Nicolas Jacquart, um empresário francês que acaba de instalar-se em Londres para promover o jogo, diz não compreender as críticas, visto “as crianças aprenderem [em ‘Miss Bimbo’] a tomar conta dos seus personagens. A missão e objectivos são moralmente aceitáveis e ensinam as crianças a viver no mundo real”. Jacquart explica que “o grau de felicidade dos seus ‘bimbos’ quando comem muito chocolate é inferior ao grau de felicidade que atingem se ingerirem muita fruta e vegetais”. As operações de aumento de peito são apenas uma parte do jogo e nós não encorajamos as crianças a fazer o mesmo”.
Segundo Bill Hibberd, porta-voz da associação britânica Parentkind, “o perigo reside no facto de uma menina de nove anos não conseguir perceber a ironia e conceber a ‘Miss Bimbo’ como um modelo de comportamento: neste caso, o jogo converte-se numa verdadeira ameaça”. Hibberd disse ainda que o jogo pode causar problemas financeiros aos pais dos jogadores devido às elevadas contas telefónicas originadas pelo envio das mensagens solicitadas.
Isabel do Carmo, especialista na área da Endocrinologia, disse ao PÚBLICO que, embora não conheça o “site”, mas segundo o que lhe foi descrito, “o tratamento que este dá ao corpo e à dieta pode ser perigoso e contribuir para que surjam perturbações alimentares nas crianças”. Segundo a especialista, o objectivo final de encontrar um namorado “é negativo do início até ao fim”.
Phonepayplus averigua sustentabilidade das críticas
A Phonepayplus, organização britânica reguladora de produtos e serviços pré-pagos por telemóvel, quer ouvir as queixas e preocupações dos pais e admite estar a averiguar até que ponto as regras são infringidas pelo “site” no que toca ao serviço disponibilizado às crianças.
“O nosso código tem restrições específicas para serviços que têm como público-alvo crianças ou que apenas parecem ser atractivos para as mesmas”, disse a Phonepayplus em comunicado. No mesmo comunicado pode ler-se: “As nossas regras são claras: os serviços disponibilizados não podem explorar ou disponibilizar conteúdos que não são aceites pelos pais".
Depois da grande exposição nos media a que o “site” foi sujeito, os seus criadores incluíram, esta semana, uma secção destinada aos pais onde podem ser consultadas as regras detalhadas dos serviços disponibilizados e os termos de utilização para menores de 13 anos.


Fonte da notícia: Público.pt
Nota pessoal:
"A mulher que se preocupa em evidenciar a sua beleza anuncia ela própria que não tem outro maior mérito" Citação de Julie Lespinasse. Anda todo o mundo realmente preocupado com a sua aparência física e todos querem ser belos mas a verdadeira beleza está no interior da própria pessoa humana. Aí ninguém mexe e não é uma mera dieta nem roupa ou perfume que a pode alterar ou modificar.

Etiquetas: , , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Enfermeiras de mini-saia cartoon


Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.

Açores, Azores, nos Açores, Portugal, ilhas, Ponta Delgada, Açores,
Não usar uma mini-saia no trabalho pode significar menos dinheiro no fim do mês. Esta é pelo menos a ideia da clínica espanhola San Rafael, em Cádis, que retirou a dez recepcionistas e enfermeiras o seu prémio de produtividade, por não usarem a saia curta que faz parte do uniforme obrigatório, escreve o diário espanhol “El País” na sua edição online.

As mulheres recusaram o traje estipulado, que além de deixar as pernas descobertas obriga ao uso de um avental justo e pouco prático. Assim, no fim do mês receberam menos 30 euros, o preço por andarem com os tradicionais fatos de saúde.

As funcionárias sentem que a decisão, mais do que injusta do ponto de vista económico, vai contra a lei da igualdade. “Sentimo-nos objectos decorativos. Quando estamos a trabalhar não temos liberdade de movimentos e não nos podemos baixar para atender doentes que estão acamados. Temos que expor o nosso corpo para fazermos o nosso trabalho”, explicou Adela Sastre, presidente do comité da empresa.

O gerente da clínica, que pertence ao grupo Pascual, desafiou os trabalhares a levarem o caso aos tribunais. José Manuel Pascual diz que a medida é justa e apenas surge na sequência do incumprimento da normativa de vestuário. O código aplica-se a outros centros de saúde do grupo onde, contudo, ainda não houve queixas.

A Delegação Provincial de Saúde da Junta de Andaluzia em Cádis informou que já enviou um requerimento à empresa sobre este assunto. A mesma fonte garantiu que a Junta mantém um acordo com a empresa para os hospitais, mas apenas assistencial.

A secretária provincial do sindicato de enfermagem (Satse), Carmen de Porres, considerou a situação “indigna e vergonhosa”. “As saias, collants, tamancos e coifa caíram em desuso há mais de 20 anos por ser muito pouco funcional”, acrescentou a representante.

“Parece mentira que em pleno século XXI e quando todo o mundo fala de igualdade entre homens e mulheres existam empresas deste tipo”, criticou a dirigente sindical. “As saias sobem cada vez mais e o decote baixa”, lamentou a representante.As auxiliares e enfermeiras da clínica anunciaram ontem que iam levar este assunto até às últimas consequências.


Fonte da notícia:
Público.pt

Nota Pessoal

Há que ser sincero e muito claro sobre este assunto. O nosso mundo está actualmente de pernas para cima e cabeça para baixo, é um facto, qualquer dia ainda pedem aos médicos para andarem nus dentro das clínicas e dos hospitais.

Etiquetas: , , , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Presidente dos Açores no lançamento da nova obra de Manuel Alegre

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.

Lançamento do livro de Manuel Alegre
O presidente do Governo, Carlos César, presidiu, hoje, à sessão pública de lançamento do novo livro de Manuel Alegre, uma obra de poesia sobre os Açores com fotografias de Jorge Barros.

O novo título, cuja edição foi patrocinada pela Presidência do Governo, foi apresentado pelo director regional da Cultura, Vasco Pereira da Costa, que se referiu à obra literária do escritor e político e às suas ligações à Região.

Numa sessão que decorreu no Palácio de Sant’Ana, Manuel Alegre teceu, por seu lado, considerações elogiosas sobre Carlos César que considerou ter “uma dimensão e uma responsabilidade não apenas regional mas nacional”.

“Carlos César está a seguir uma via própria, sem descaracterização ideológica. Há aqui uma matriz que não foi esquecida e que está a ser aplicada na saúde, na educação, na administração pública, na atenção e na solidariedade para com os mais desfavorecidos, os mais idosos, os mais jovens”, acrescentou.
Carlos César satisfeito por obra de Manuel Alegre ser sobre os Açores

O presidente do Governo dos Açores declarou-se, hoje, “feliz” por pertencer a uma terra e governar uma Região que inspira um dos maiores poetas portugueses e que também o motiva politicamente.

Questionado pelos jornalistas sobre as referências elogiosas de Manuel Alegre acerca do seu desempenho político, Carlos César sublinhou, igualmente, a amizade de mais de 30 anos que o liga a este escritor e deputado à Assembleia da República.

“Uma amizade feitas lutas, de muitas batalhas, de muitas convergências e de muitas divergências”, acrescentou.

Depois da sessão de apresentação, no Palácio de Santana da nova obra do poeta – “Escrito no Mar” - o presidente o chefe do Executivo expressou, ainda, o orgulho do Governo no patrocino da respectiva edição.
Fonte da notícia: GaCS

Nota Pessoal
Não é todos os dias que um grande escritor como Manuel Alegre, com todo este calibre literário e poético, decide escrever um livro sobre os nossos Açores. Acho isso absolutamente notável e sem dúvida que merece todo o nosso reconhecimento.

Etiquetas: , , , , , ,

quarta-feira, 26 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Ver aqui cartoon sobre esta temática

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Açores, Azores, paraíso, turístico, visitar, viajar, viagens, Açores, Azores, Portugal
Há mais de um milhão de anos, numa gruta na Serra de Atapuerca, no Norte de Espanha, vivia um grupo de homens e mulheres primitivos. Tinham muita comida, pois, naqueles tempos, o clima era bastante ameno e húmido na Península Ibérica, e sabiam fabricar ferramentas de pedra muito simples, que lhes permitiam cortar a carne e os ossos dos animais que caçavam. Tinham provavelmente vindo do Médio Oriente através do Cáucaso, na fronteira entre a Europa e a Ásia.

Juan Luis Arsuaga, co-director do projecto de investigação de Atapuerca, deu o nome de Homo antecessor a esta espécie de homem primitivo – e especula que eles foram os antepassados comuns à nossa espécie (Homo sapiens) e aos Neandertais.

Na Europa, terão dado origem aos Neandertais (ramo que “secou” há 28 mil anos), enquanto em África acabariam por desembocar no homem moderno, que mais tarde sairia do seu “berço” africano e conquistaria o mundo. Um belo relato, que embora seja compatível com os diversos restos fósseis que se conhecem, ainda não foi totalmente confirmado.

Mas o que parece confirmar-se é que esses primeiros homens chegaram até à extremidade ocidental da Europa bastante mais cedo do que se pensava. Até aqui, os achados provenientes de Atapuerca, uma zona em escavação há 30 anos, apontavam para uma primeira instalação humana há cerca de 800 mil anos. Mas agora, a descoberta de novos fósseis obrigou a rever a cronologia.

Hominíneos e hominídeos

O artigo publicado amanhã na revista Nature por Eudald Carbonell, Arsuaga e os seus colegas do Centro Nacional de Pesquisa da Evolução Humana de Burgos e do Instituto Catalão de Paleoecologia Humana e Evolução Social de Tarragona, tem um título tão simples quanto contundente: “O primeiro hominíneo de Europa” (os hominíneos são uma sub-família dos hominídeos). Claro que os investigadores não excluem que, no futuro, a data dessa primeira migração possa ainda vir a recuar mais.

Mas, tanto quanto sabem, o maxilar inferior humano descoberto em 2007 na antiga gruta de Sima del Elefante – e que vai ser apresentado publicamente amanhã, por volta do meio-dia, em Burgos – faz deste local particular de Atapuerca “o mais antigo e o mais precisamente datado registo de ocupação humana na Europa”. Sima del Elefante encontra-se a uns escassos duzentos metros da jazida de Gran Dolina, onde, em 1994, foram descobertos os primeiros fósseis de Homo antecessor (os tais com 800 mil anos de idade).

Três tipos de datação

Os investigadores espanhóis não olharam a meios para confirmar a idade do maxilar. Utilizaram técnicas “baseadas no paleomagnetismo, bioestratigrafia e nuclidos cosmogénicos”, escrevem na Nature.

O estudo do paleomagnetismo permite fazer a datação a partir das variações, ao longo do tempo, do campo magnético terrestre, que fica “registado” nos minerais magnéticos contidos nos sedimentos. A bioestratigrafia permite estudar a fauna enterrada nos sedimentos e fossilizada ao mesmo tempo que os restos humanos (os cientistas analisaram os ossos de pequenos roedores contemporâneos dos homens que ali viveram).

Quanto aos nuclidos cosmogénicos, trata-se de determinar as proporções de diversos elementos radioactivos (alumínio e berílio, neste caso), produzidos em partículas de quartzo que na altura se encontravam perto da superfície por interacção com os raios cósmicos vindos do espaço.

Como esses grãos de quartzo foram a seguir soterrados, deixaram de ser bombardeados pelos raios cósmicos – e a degradação radioactiva dos dois elementos referidos deu-se a partir daí com uma precisão literalmente atómica, constituindo um verdadeiro “cronómetro geológico” (expressão dos autores).

Todas as técnicas de datação são convergentes e colocam a idade do maxilar em um milhão e duzentos mil anos (mais ou menos 160 mil).

A morfologia do maxilar, dizem os investigadores em comunicado, “é primitiva e faz lembrar a de fósseis africanos do Pleistoceno inferior [1,8 milhões a 800 mil anos atrás]”. Mas também apresenta “muitas semelhanças com os maxilares encontrados em Dmanisi” (no Cáucaso, que datam de há 1,7 milhões de anos). Ou seja, tudo indica que, naquela altura, uma nova espécie (Homo antecessor) terá surgido no extremo mais ocidental da Europa.
Azores, Açores, viagens, turismo, paraíso, Açores, Portugal, Azores.
Fonte da notícia: Público.pt Público

Nota Pessoal
Em termos de civilidade social ao longo de todo esse trajecto e espaço de tempo, pouco ou nenhum avanço do termo em questão se pode verificar na evolução da espécie humana. O homem moderno continua agindo egocentricamente sobremaneira como os animais da selva em que ganha o mais forte (survival of the fittest) e os fracos, coitados, ficam pelo caminho.

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Ver cartoon animado sobre esta temática

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.

As ilhas são territórios muito específicos e com características próprias. O programa MIT-Portugal pretende estudar a utilização de energias renováveis nas ilhas dos Açores e da Madeira, com o objectivo de desenvolver o conceito de “ilha sustentável”. Como diz o nome, uma “ilha sustentável” consegue ser autónoma em termos energéticos, investindo em energias que não se esgotam.

“Pretendemos desenvolver modelos de sistemas energéticos que permitam articular estratégias”, disse ao PÚBLICO, o director nacional do MIT-Portugal, Paulo Ferrão. “Vamos pensar em soluções globais, avalia-las e propor soluções”, explica.

Se os resultados forem positivos, empresas como a "Galp" e a "EDP", entre outras, já mostraram vontade de implementar os sistemas energéticos desenvolvidos durante o estudo.

Para que a investigação seja possível, vão ser assinados acordos entre universidades portuguesas, as agências regionais de Energia e Ambiente das regiões autónomas dos Açores e da Madeira e o MIT-Portugal.

Os protocolos serão celebrados amanhã, no âmbito da Conferência Europeia do "Massachussets Institute of Techonology" (MIT), que acontece pela primeira vez em Portugal.

Ilha de São Miguel pode ser “sustentável”

As ilhas portuguesas serão usadas como um exemplo, uma base de estudo para que os resultados possam ser aplicados em termos internacionais. O factor económico tem um espaço de relevo na investigação. “Queremos desenvolver modelos a custos razoáveis”, afirmou.

Paulo Ferrão explicou que “cada caso é um caso” e que não acredita que todas as ínsulas possam vir a ser sustentáveis. A Madeira, por exemplo, é muito grande e dificilmente conseguiria viver apenas de energias renováveis.

Mas, um dos objectivos da investigação é também ver se os dois tipos de energia (renovável e não renovável) podem conviver juntas, “puxando mais para as renováveis”. A ilha de São Miguel, no arquipélago dos Açores, poderá ser totalmente sustentável. São Miguel já produz energia geotérmica (obtida do calor proveniente da terra) e “podia aumentar a quantidade de energia produzida”, mas, “durante a noite não haveria consumo e não teria como escoar a energia”, sublinhou o director nacional do MIT-Portugal.

A investigação pretende também resolver estes problemas. No caso da ilha de São Miguel, Paulo Ferrão já apontou duas soluções para que a energia geotérmica fosse escoada: automóveis eléctricos que estivessem ligados à noite para sair durante o dia ou casas de “micro geração”, que produzem energia.

As ilhas mais pequenas também teriam mais facilidades em serem autónomas em termos energéticos. “A ilha das Flores poderia ser mantida a energia eólica”, exemplifica Paulo Ferrão. Por estarem rodeadas de mar, as ilhas têm mais potencial em explorar as energias eólicas e das ondas.

Islândia, um exemplo de sucesso

Conseguir que uma ilha seja completamente sustentável não é impossível. Um exemplo concreto é a Islândia. “A Islândia é cem por cento renovável”, diz Paulo Ferrão.

“Há cinquenta anos era o país mais pobre da Europa”. Estava dependente do carvão, como principal fonte energética. O responsável nacional do MIT-Portugal contou que foi através da produção geotérmica e hidroeléctrica que este país insular conseguiu ser “sustentável”, além de ter investido o dinheiro, que poupou com as renováveis, em outras indústrias que trouxeram a prosperidade económica.

Para o responsável, o crescimento do investimento em energias renováveis é certo e no caso das ilhas só traz benefícios, uma vez que estes territórios pagam, por vezes, mais pelo fornecimento energético. Paulo Ferrão considera que Portugal é “um belo exemplo” na implementação de energias amigas do ambiente.

Fonte da notícia: Público.pt & Público.pt

Nota Pessoal:

Julgo que faz todo o sentido investir neste sector, não apenas nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira mas em todo o Portugal.

Etiquetas: , , , ,

terça-feira, 25 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Ganhou e se calhar depois ficou sem nada

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.


As fortunas espontâneas levam a maioria das pessoas a abandonar o emprego, mas há quem depois do deslumbramento inicial não resista a voltar ao trabalho. Foi caso do britânico Luke Pittard, que ganhou 1,6 milhões de euros da lotaria e regressou ao antigo emprego na cadeia de fast food McDonald's, por ter saudades dos antigos colegas.

Regressou e para ficar. Segundo a BBC, Luke e a mulher, Emma Cox, deixaram o restaurante de hambúrgueres, onde trabalhavam a servir às mesas, em Julho de 2006, quando a fortuna lhes bateu à porta.

Casaram, compraram um casa de 292.100 euros e tiraram umas férias de luxo nas Ilhas Canárias. Porém, as saudades dos antigos colegas levaram Luke a regressar ao emprego, onde recebe a quantia de 7,50 euros por hora.

«Não só ganhei uma fortuna como tenho uma esposa que entende a importância do futebol e agora até recuperei o meu antigo trabalho», referiu Luke.

Emma aceitou também adiar a lua da mel até ao final da temporada da equipa de futebol onde Luke joga nos tempos livres.

Nota pessoal:
Se calhar voltou ao McDonald's por ter gasto todo o dinheiro. Estatisticamente falando a maioria dos que ganham acabam por gastar tudo e depois ficam sem nada.

Fonte da notícia: Portugal Diário

Etiquetas: , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Ver cartoon animado sobre esta temática

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Açores, arte, galerias, Azores, nos Açores, arte, pintura, desenho, fotos, arte

Quadros de Graça Morais, Júlio Resende, Palolo Menez, Jorge Martins, Nadir Afonso e outros grandes nomes da pintura moderna e contemporânea portuguesa vão à praça quarta-feira, no terceiro leilão do género realizado em Lisboa em menos de um mês.
"A arte tornou-se a grande alternativa aos investimentos tradicionais. A médio e longo prazo, é um investimento certo e seguro", afirmou Clara Ferreira Marques, proprietária da Leiria & Nascimento, que organiza o leilão de quarta-feira.
Trata-se da mais antiga leiloeira do país, fundada em 1882, e o leilão do próximo dia 26, com 78 peças, é o segundo de pintura moderna e contemporânea que realiza este ano.
arte nos Açores, pintura, arte, desenho, artístico, pintar, Açores, Azores
Novos públicos
arte, pintura, desenho, nos Açores, galerias, fotos
"Há novos compradores, que começam como investidores e depois tornam-se coleccionadores. A arte também está a democratizar-se e quem vai aos leiloes já não só pessoas de uma certa idade", disse Clara Ferreira Marques. Questionada sobre o número dos "novos compradores", a responsável indicou que são "várias centenas" e "muito mais jovens que os coleccionadores convencionais".
“Temos afluência de gente muito nova que está a comprar arte portuguesa. Pessoas muito novas a comprar quadros muito caros”, afirmou Maria Lacerda, também da Leiria & Nascimento. Ao contrário do que acontece com os investimentos tradiconais, as obras de arte “estão sempre a valorizar”, disse.
Sara Andrade, directora do departamento de Arte Moderna e Contemporânea da leiloeira Palácio do Correio Velho, tem a mesma opinião: "O mercado está a crescer imenso".
arte, açores, Azores, Açores, Pintua, Desenho, Arte, nos Açores
A Arte está a mexer com a economia
arte, Azores, Açores, pintura, galerias, fotos, pintura, quadros
Num leilão realizado dia 12 de Março, a Palácio do Correio Velho facturou mais de um milhão de euros. Uma obra de Paula Rego de 1964 (um quadro sem título, nunca exposto em público) foi arrematado por 250 mil euros e um Júlio Pomar, "Entre Deux", rendeu 108 mil euros.
Aquele valor ficou, contudo, aquém dos 280 mil euros pagos duas semanas antes por um outro quadro de Paula Rego, "The Egyptian Cats", e que constitui um recorde da artista em leilões portugueses. "Estamos a viver um momento em que o mercado de arte é cada vez mais valorizado e especulativo", comentou na altura o director do museu de Serralves, João Fernandes.
"Há um desgaste das pessoas em relação aos investimentos tradicionais. Uma obra de arte é um bem real que as pessoas levam para casa", disse Pedro Mesquita da Cunha, da gerência da Sala Branca.
No mesmo leilão foram também arrematados por valores significativos os quadros "Teresa", de Júlio Pomar (180 mil euros), e "As Nuvens", de Palolo Menez (120 mil euros). "As obras boas, e também as mais caras, subiram todas", comentou Mesquita da Cunha.
No leilão de quarta-feira, o quadro mais caro - com uma base de licitação de 60.000 euros - é uma tela de Menez, de 1982. Entre as peças que vão leiloadas figuram ainda obras de Álvaro Lapa, João Hogan, usa umas cores completamente diferentes do habitual, Nikias Skapinakis, René Bertolo, Mário Cesariny, Sónia Delaunay, José de Guimarães e Ilda David.

Fonte da notícia: PÚBLICO.PT

Etiquetas: , , ,

segunda-feira, 24 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


É possível voltar ao passado da Internet

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Açores, Azores, informática, ilhas, Ponta Delgada, S Miguel, Açores, Portugal

O site norte-americano "Internet Archive Wayback Machine" arquiva há 12 anos páginas web de todo o mundo, inclusive portuguesas. Hoje são mais de 85 mil milhões de sites guardados neste arquivo digital que pretende mostrar a evolução da Internet e preservar a informação online.
Ao aceder ao site encontra-se uma caixa de pesquisa em que se pode escrever o endereço que se quer visitar. “Take me back” (“Leva-me de volta”) é o que diz no botão que nos permite voltar ao passado e ver as versões da página escolhida. Podemos regressar até 1996, ano em que a Internet começava a dar os primeiros passos em Portugal.
No caso do site do PÚBLICO, temos acesso desde 1998 até Junho de 2007. A apresentação dos conteúdos aparece com um lapso temporal de seis meses, o que explica ainda não termos acesso ao ano 2008. Revistar as versões antigas dos órgãos de comunicação social, instituições públicas e até blogs é possível com apenas um clique.
Além de permitir aos cibernautas de visitarem versões antigas dos sites, o Internet Archive Wayback Machine permite também estabelecer ligações para páginas que já não estão disponíveis, servindo o próprio endereço para mostrar em data elas foram obtidas.
Os 85 mil milhões de páginas guardadas ocupam 2,5 peta bytes (o equivalente a 3,5 milhões de CD) e o arquivo cresce ao ritmo mensal de 20 tera bytes (o espaço de cerca de 30 mil CD).
Criar uma nova biblioteca de Alexandria
O fundador do Internet Archive declarou à Lusa que pretende, desde 1980, altura em que estudava engenharia, “construir uma grande biblioteca digital”. “A ideia era tentar solucionar um problema: que contributo positivo para o futuro poderíamos dar usando a tecnologia”, contou. A intenção é criar uma segunda versão da Biblioteca de Alexandria, pode ler-se no site.
Outro dos objectivos do arquivo é guardar conteúdos que de outra forma poderiam perder-se na Internet. Para Sérgio Nunes, engenheiro informático da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, a “preservação da informação” é a maior vantagem do Internet Archive.
Para conseguir organizar a enorme biblioteca digital, o site trabalha directamente com 12 bibliotecas nacionais e 30 bibliotecas de universidades e tem colaboradores na França, Itália, Austrália, Japão e Inglaterra.
O programa utilizado para fazer a recolha é o Alexa Internet, um motor de busca que captura cópias das páginas, excepto se estas estiverem protegidas para a recolha ou tenham uma palavra-passe.
Útil para investigadores e académicos
O Internet Archive Wayback Machine pode ser utilizado por qualquer pessoa mas é especialmente útil para investigadores e académicos que procuram compreender de que forma a rede evoluiu em termos de conteúdos, design, interactividade, entre outros factores. De acordo com o site, a missão do Internet Archive é ajudar a preservar informação e criar uma biblioteca para investigadores, historiadores e estudantes.
“Actualmente o site é muito usado por investigadores e pessoas das áreas sociais que procuram ver a evolução da web”, diz Sérgio Nunes, que é doutorando em Engenharia Informática.
O sítio disponibiliza ainda informações sobre temas específicos, como o furacão Katrina, que atingiu Nova Orleães em 2005, o tsunami no Sudeste Asiático em 2004 ou os atentados terroristas de 11 de Setembro.

Fonte da notícia: PÚBLICO.PT
Visite o passado da Internet aqui neste link:

Etiquetas: , , , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Cavaco Silva de visita a Moçambique

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Açores, Azores, nos Açores, visitar, passeios, férias, ilhas, Açores, Faial, Ponta Delgada

O Presidente da República, Cavaco Silva, propôs esta segunda-feira que Portugal e Moçambique «tirem partido da amizade» comum para construírem um projecto de futuro.

«Portugal e Moçambique têm relações políticas excelentes», considerou Cavaco Silva num encontro hoje de manhã, em Maputo, com o seu homólogo moçambicano, Armando Emílio Guebuza, com que iniciou a visita oficial de três dias que efectua ao país.

«Mas penso que este é o tempo para tirar partido dessa amizade para construir um projecto de futuro», prosseguiu Aníbal Cavaco Silva, dirigindo-se a Guebuza, acrescentando: «Há uma vontade de Portugal em passar da amizade para realizações concretas».

Armando Guebuza recordou as relações de proximidade que existem entre os dois presidentes e os dois países e assinalou o combate à pobreza, uma das bandeiras da sua presidência.

Reforço dos voos

Portugal e Moçambique chegaram a acordo de princípio para aumentar as ligações aéreas entre os dois países, ficando a sua implementação a cargo das respectivas companhias de bandeira, TAP e LAM.

«Vai haver mais um voo no período de Verão, mas quando a LAM puder exercer o seu direito de voar para Lisboa», disse à Lusa em Maputo o ministro dos Transportes de Moçambique, Paulo Zucula. Acrescentou que esse acordo vai ser renegociado no futuro, no contexto da reciprocidade entre as duas empresas.

Actualmente, há quatro ligações aéreas semanais entre os dois países asseguradas pela TAP, que realiza alguns dos seus voos em "codeshare" com a moçambicana LAM.

Uma fonte oficial portuguesa disse à Lusa que a quinta ligação semanal inicia-se em Julho, para responder a uma procura crescente quer de turistas, quer de empresários portugueses que têm feito investimentos no turismo e em outros sectores da economia moçambicana.

«As ligações aéreas vão trazer turistas portugueses e europeus e também mais investidores portugueses», frisou o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, numa conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo moçambicano, Armando Gebuza, no final de um encontro em Maputo entre as duas delegações.
Azores, Açores, ilhas dos Açores, turismo, férias, nos Açores
Fonte da notícia: Portugal Diário

Etiquetas: , , , ,

domingo, 23 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Repórter da RTP no Iraque

Açores, Azores, viagens, Páscoa, Ponta Delgada, ilhas, turismo, Açores, Portugal, Açores
Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Azores, Açores, ilhas Açores, viagens, Ponta Delgada, Terceira, Santa Maria, Páscoa,
Ora aqui vai mais um dos meus cartoons animados. Desta vez é um cartoon dedicado ao Luís Castro, repórter da RTP no Iraque.

Tive conhecimento esta tarde que Luís Castro tinha disponível na Internet «Cheiro a pólvora», um blog recentemente criado por ele sobre a sua actual actividade jornalística em Bagdade.
Açores, Azores, Ponta Delgada, São Miguel, Açores, fotos, cartoons, vídeos, telemóvel
O blog de Luís Castro, até ao momento, tem apenas 6 posts mas é muito informativo e já conta também com centenas de comentários.

Apraz-me registar que não é todos os dias que temos oportunidade de conhecer alguém como ele, de carne e osso, que seja de facto tão corajoso ao ponto de ir trabalhar para o Iraque como jornalista. De uma maneira geral julgo que a maioria das pessoas quando se sentam no sofá a ver as notícias na televisão sinceramente não param para pensar que são pessoas tal como elas que estão no terreno a fazer a cobertura televisiva e, muitas vezes, em zonas altamente perigosas como é o caso do Iraque. Temos de reconhecer que esses trabalhos exigem pessoas altamente qualificadas, destemidas e corajosas. É por conseguinte graças a profissionais como ele que temos acesso todos os dias a todo esse tipo de informações que são, aliás, cada vez mais indispensáveis e imprescindíveis.

Resta-me apenas agradecer e desejar-lhe uma Feliz Páscoa e a continuação do excelente trabalho que ele está a desempenhar. O meu bem haja a ele e a todos os seus colegas.
Açores, Azores, Páscoa, Açores, turismo, Portugal, Açores, Portugal, Açores
Jorge Gonçalves, Webmaster da Galeriacores
Açores, Azores, viagens, visitar os Açores, passeios, viagens, Açores, Páscoa, Deus

Etiquetas: , , ,

sábado, 22 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


140 litros de água para fazer um café

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Azores, Açores, mar, água, ilhas, viagens, passeios, natureza intacta

Investigador estudou quantidades necessárias deste precioso líquido para produzir alimentos.
Açores, Azores, viagens aos Açores, visitar os Açores, Azores, travel, Açores, mergulho
O professor universitário britânico John Anthony Allan desenvolveu uma teoria denominada «água virtual» que permite medir a quantidade deste líquido que é gasta na produção de alimentos. Segundo ela, uma chávena de café, por exemplo, equivale a um gasto de 140 litros de água. Este estudo valeu a Allan o «Prémio Estocolmo da Água 2008», noticia a agência Lusa.

No caso do café, os cálculos do investigador têm em conta os consumos de água desde o cultivo à produção e ao empacotamento do café. Com o mesmo sistema, o britânico chega à conclusão de que para obter meio quilo de queijo são necessários 2.500 litros de água, enquanto um quilo de carne de vaca, até chegar ao consumidor, exige o dispêndio de mais de 10 mil litros.

Por dia, um ser humano consome entre dois mil e cinco mil litros de «água virtual», segundo esta forma de fazer contas.

Fonte da notícia: Portugal Diário
Azores, mergulho nos Açores, Ponta Delgada, Açores, Lisboa, Açores, Portugal

Etiquetas: , , ,

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


A ressurreição de Cristo

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.

Açores, Azores, viagens, passeios, Páscoa, ilhas dos Açores
O Cardeal Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, considerou esta sexta-feira que só a fé impede que, para os cristãos, a morte de Cristo na cruz seja vista como «um escândalo», mas antes seja encarada como «uma loucura do amor de Deus pelo mundo que criou», informa a Lusa.

«Só de joelhos, na humildade da nossa fé, podemos contemplar a Cruz de Cristo e impedir que ela não seja para nós um escândalo, algo de tão violento e incompreensível que nos leve a duvidar da bondade e da justiça de Deus», disse D. José da Cruz Policarpo na homilia da Paixão do Senhor, na tarde desta sexta-feira na Sé Patriarcal.

Segundo o Cardeal Patriarca, a morte de Cristo pela crucificação foi uma forma de Deus «vencer o mal na sua raiz».

«No Calvário, Deus, para amar o mundo, não deixa de amar o Seu Filho, que na Sua humanidade, assumiu todo o mal do mundo. Na Cruz, o amor entre o Pai e o Filho é o mesmo amor eterno que criou o mundo, porque só assim o pode recriar», afirmou D. José Policarpo perante os fiéis presentes na Sé de Lisboa.

De acordo com o prelado, «amar no sofrimento e na obediência é a atitude nova que a morte de Cristo lega à humanidade, caminho para a redenção do sofrimento inevitável».

«A Cruz é um acto de amor de Deus Pai pela humanidade que criou. É um acto de amor de Jesus por Deus, Seu pai, concretizado na obediência à vontade divina», acrescentou, questionando: «Mas porquê a morte? Porquê ir tão longe?».

A resposta, para D. José Policarpo, está no facto de se tratar de uma forma «de vencer radicalmente o mal e exorcizar a morte, inserindo-a no dinamismo da vida e da esperança».

«Ligado à experiência da morte está a realidade do sofrimento humano, universal e inevitável, vivido como experiência de morte», disse o Cardeal Patriarca, para quem «exorcizar a morte é também mudar radicalmente o sentido do sofrimento, o que só é possível redimindo o pecado».

«A morte de Cristo como expressão do amor eterno restitui ao sofrimento humano a possibilidade de ser expressão do amor», afirmou ainda o Bispo responsável pelo Patriarcado, exortando os cristãos a, ao contemplarem a Cruz, descobrirem «o mistério e a missão da Igreja de ser, no mundo, fermento de Redenção».

Fonte da notícia: Portugal Diário

Etiquetas: , , , , ,

sexta-feira, 21 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Hoje é dia de comer peixe.

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Açores, pesca, Azores, peixe, cartaz turístico, viagens e passeios, ilhas dos Açores


Uns por convicção, outros por tradição. Muitos católicos optam, hoje, por se abster de comer carne, optando por se alimentar de peixe. Em dia de Sexta-Feira Santa, a Igreja Católica recomenda, na sua doutrina tradicional, que os crentes recordem a morte de Jesus também através da alimentação. Mas o que tem o peixe a ver com o facto de Jesus ter morrido?


Num estudo sobre as origens desta tradição, o teólogo Cyrille Vogel (em Eucharisties d"Orient et d"Occident, ed. Cerf, Paris), propõe que o peixe, mais que um substituto da carne, era, entre os primeiros cristãos, um elemento de uma refeição sagrada. Possivelmente, uma tradição herdada do judaísmo, em primeiro lugar, e de outras religiões.


No caso cristão, o peixe como "alimento sagrado" está também fortemente filiado em várias das refeições de Jesus contadas nos evangelhos - e, em especial, nas refeições após a ressurreição, quando Jesus se encontra com os seus companheiros mais próximos. Terá sido na Síria, diz Vogel, que pela primeira vez o peixe como simbólica cristã foi introduzido.


"Olha-se muitas vezes para o cristianismo como religião do sofrimento, do sacrifício e da reparação", diz João Eleutério, padre e professor de Teologia dos Sacramentos na Universidade Católica, referindo-se à proposta tradicional da abstinência. "Mas o ponto de partida devem ser as refeições pascais de Jesus, após a ressurreição. É sobretudo a liberdade de Jesus, na entrega que ele livremente faz de si mesmo, que está em causa, e não um qualquer fatalismo.


"Terá sido Tertuliano (180-220 d. C.), um cristão romano que não conhecia o judaísmo, a travestir a tradição e a propor a abstinência de carne como alimento. Já em meados do século V, Eznik de Kolk escreve que, como Jesus comeu peixe depois de ressuscitar, os cristãos devem seguir-lhe o exemplo. O peixe tinha outro simbolismo entre os cristãos: a palavra grega, ichthys, servia de acróstico para Iesus Christus Theos Yctis Soter, ou seja, Jesus Cristo Filho de Deus Salvador.


A evolução histórica e a codificação normativa fizeram o resto e o peixe, em vez da carne, passou a ser a norma para os dias de jejum e abstinência obrigatórios - hoje limitados a Quarta-Feira de Cinzas (primeiro dia da Quaresma, o tempo de preparação da Páscoa) e a Sexta-Feira Santa.


Em dois documentos, de 1982 e 1985, a Conferência Episcopal Portuguesa diz que "a abstinência consiste na escolha de uma alimentação simples e pobre". Mas o texto oscila, depois, recordando que "a sua concretização na disciplina tradicional da Igreja é a abstenção de carne".


O padre Pedro Ferreira, director do Secretariado Nacional de Liturgia, da Igreja Católica, afirma que o espírito deve ser o de se abster de comer "alguma coisa em benefício de outro mais necessitado".


Reconhecendo que falta uma pedagogia mais contemporânea, João Eleutério concorda: "Estamos presos a uma tradição, precisamos de entrar na lógica de que queremos fazer determinado gesto por opção positiva, por oblação, e não como sacrifício no mau sentido."

Questões sobre o peixe



Comer peixe é um hábito dos portugueses que se estende a muitos outros dias e que está a ser visto como um "pecado" contra o planeta.

O preço do peixe subiu 11 por cento entre 2002 e 2007. Gasta-se mais nos produtos do mar mas come-se mais carne.


Hoje é, em muitas casas, dia de ter peixe à mesa. Como o é em muitos outros dias. Por razões religiosas, gastronómicas, tradicionais ou outras, Portugal continua a ser o país europeu que mais adesão demonstra aos produtos do mar e o terceiro a nível mundial. A sua frota pesqueira é a quarta maior da União Europeia (UE).


Mas é isto razão suficiente para considerar Portugal um predador dos oceanos? Há quem ache que sim, mas outros contrapõem com a ausência de modernização dos barcos nacionais, incapaz de causar a destruição que lhe imputam. Pelo menos, uma coisa pesa a seu favor: o que pesca é consumido por humanos, não por porcos ou aquecedores de casas.Muitos dos bancos pesqueiros do planeta estão esgotados ou sobreexplorados.


O alerta tem o aval de cientistas, Nações Unidas e ambientalistas, que prevêem que a situação tenha tudo para piorar devido às alterações climáticas e ao aumento do consumo mundial. Daí as atenções virarem-se para aqueles que devoram tudo o que o mar pode oferecer. Portugal ganha aqui uma posição de destaque, tanto como consumidor como pescador, como se viu em recentes declarações da Greenpeace (ver caixa).


Em que ficamos?


Sendo o peixe um alimento defendido por nutricionistas, o alerta causa espanto. Tirando algumas espécies contaminadas com metais pesados, como é o caso do peixe-de-espada-preto de algumas regiões dos oceanos que apresenta teores preocupantes de mercúrio, o peixe é visto como uma opção à carne muito mais saudável (ver texto nestas páginas).Resta saber se este apetite pela carne dos oceanos pesa muito no declínio deste manancial.


É um facto que, como grande consumidor de peixe per capita - os números variam entre os 50 e os 56 quilos por ano quando a média mundial não chega ao 20 quilos -, Portugal tem tudo para ser olhado com desconfiança. Mas ponham-se os números em perspectiva: são 10 milhões de consumidores num planeta com 6600 milhões.


Ou seja, em cerca de 95 milhões de toneladas de peixe pescados em todo o mundo, os portugueses comem 500 mil toneladas, portanto, pouco mais de 0,5 por cento do total. E estes números não traduzem toda a realidade porque entre o que é consumido pelos lusitanos, parte vem de aquacultura.Há ainda o esforço de pesca. Novamente os números: Portugal pescou, em 2007, nas suas águas, em Espanha e no Norte de África, 168 mil toneladas, o que não chega nem a 0,2 por cento do total que é retirado aos oceanos. O que faz com que a balança comercial da pesca no país seja muito negativa. E que indicia que a frota nacional não consegue apresentar grandes produtividades face à imensa Zona Económica Exclusiva em que actua.


Críticas criticadas"Ridículas".


É assim que reage Carlos Sousa Reis, biólogo da Faculdade de Ciências de Lisboa, às acusações da Greenpeace. "A larga maioria do que pescamos é para consumo humano, ao contrário do que se passa pelo mundo fora, em que uma larga percentagem vai para farinhas para porcos e perus ou serve para aquecer casas [através do óleo retirado de algumas espécies]", diz.Para este especialista, o problema da frota nacional põe-se precisamente ao contrário do que se pensaria. "Por imposição europeia, já abatemos demasiados navios e assistimos a outros, como os espanhóis, a pescar nas nossas águas ou em águas comuns não cumprindo as mesmas regras a que os nossos pescadores são obrigados", diz.


O facto é que, segundo os últimos dados do Eurostat (o gabinete de estatística da UE), a frota portuguesa é a segunda mais envelhecida do espaço comunitário, com embarcações de 45,7 anos de idade média contra um padrão europeu de 23,9 anos. Além disso, 91 por cento dos barcos têm menos de 12 metros e 60 por cento menos de seis metros. É também das menos potentes e com menor capacidade da União - só em relação à tonelagem, a média nacional é cerca de um terço da espanhola.Este cenário tem um custo: a produtividade das embarcações, o que noutra leitura pode ser visto como menos predadoras. Mas há ainda o arrastão, a arte de pesca considerada mais destrutiva. Do que foi pescado no continente em 2007, 11 por cento saiu do mar por esta via. Que tem de obedecer a regras mas que continua a ser vista como dramática em termos de recursos piscícolas.


O que se retém disto tudo é que a maioria do que Portugal consome vem de fora, congelado. Os preços do pescado têm aumentado - de 2002 a 2007 subiram 11 por cento -, o que faz com que, segundo um estudo recente, Portugal esteja a gastar mais com o peixe com a carne embora continue a consumir mais desta última: cerca de 100 quilos per capita por ano.Mas apesar do aumento dos preços, os pescadores continuam descapitalizados porque a diferença do valor entre a primeira venda e o consumidor é abissal, ganhando os intermediários nesta cadeia. Um problema que continuará por resolver enquanto não houver uma profunda remodelação das lotas, diz Carlos Reis, que defende que se caminhe para uma venda livre.


Como consumidores, os portugueses estão assim cada vez mais dependentes da importação, que nem sempre garante uma produção sustentável. Resta a aquacultura, que também tem impactos ambientais, e que dificilmente irá satisfazer o paladar nacional, habituada à riqueza e variedade do que o mar providencia. Perante estas incertezas, uma coisa parece certa: "Quem se aguentar na pesca, vai ganhar muito dinheiro dentro de algum tempo porque o que vier do mar - não de quintas de peixes - vai ser altamente valorizado", defende o biólogo.


Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.


Consumo de peixe só tem benefícios


O consumo de peixe apenas apresenta benefícios, desde que a quantidade ingerida não seja excessiva, defende a presidente da Associação Portuguesa de Nutricionistas, Alexandra Bento. As regras mandam que se faça uma refeição de carne e outra de peixe, por dia, e que a quantidade não exceda as 100 a 120 gramas diárias de cada um, precisa.


Do ponto de vista nutricional, o peixe é "um excelente fornecedor de proteínas, de qualidade semelhante à da carne, presente numa percentagem de 15 a 22 por cento". Com a vantagem de a maior parte dos peixes serem magros e as suas gorduras serem, na sua maioria, ácidos gordos insaturados. A riqueza do peixe em ácidos gordos ómega 3 confere-lhe mesmo efeito protector contra doenças cardiovasculares.


Em suma, a pequena quantidade de gordura, associada à sua boa qualidade e ao valor energético baixo "tornam estes alimentos muito vantajosos em relação a carnes", sublinha a nutricionista. Quanto à composição mineral e vitamínica, esta é semelhante à das carnes (o peixe é menos rico em ferro, mas mais rico em iodo).


Uma outra vantagem passa pela sua digestibilidade. Costuma até dizer-se que "o peixe não puxa carroça", lembra Alexandra Bento, destacando o facto de a digestão se fazer melhor do que a da carne, por causa da constituição muscular e da escassez de tecido conjuntivo. Quanto a eventuais malefícios, a nutricionista explica que estes existem sempre se as pessoas exagerarem na quantidade. E desdramatiza o tão badalado problema da contaminação do peixe por metais pesados. Alexandra Campos

Fonte da notícia: PÚBLICO.PT

Etiquetas: , , ,

quinta-feira, 20 de março de 2008

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Da Páscoa à Profecia

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos. To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.
Açores, Azores, ilhas, férias, Páscoa, viagens, Deus, Jesus Cristo, conversão, espiritual

Em horas de alegria e de festa ou em momentos de passos magoados pelo longo caminho do deserto, o povo de Israel recordava. Aí se afirmava o sentido da viagem e se confirmava o horizonte da terra da promessa.

Na longa viagem da vida, da cultura e da história deste povo, a presença e a intervenção de Deus são permanentemente lembradas através da voz dos profetas e dos acontecimentos da história.
Foi mais fácil para o povo de Israel abraçar a liberdade do que escolher a santidade e assumir a fidelidade.

Estava próxima a celebração desta festa da páscoa quando Jesus sentiu aproximar-se a Sua Hora. No horizonte ainda toldado pela iminência do sofrimento e pela certeza da morte desenhava-se já a profecia do tempo novo, da aliança eterna e da Páscoa definitiva.

É esta Páscoa que nos revisita e se revive agora.

Assim como os Israelitas liam a história do seu povo à luz da páscoa, da libertação e da aliança, igualmente os contemporâneos de Jesus só compreenderam o drama de uma condenação inocente e o valor profético das palavras do centurião romano iluminados pelo mistério e pelo milagre da ressurreição de Jesus: “ Na verdade este homem é o Filho de Deus”.

O povo de Israel parava para reunir a família à volta da mesa e da história; para evocar o que Deus fizera pelos seus antepassados; para fazer memória da liberdade e para saborear a passagem de um país de escravidão a uma terra de liberdade.

A pressa com que hoje se percorre a viagem humana, que é a vida de cada um de nós, das famílias, do trabalho e da convivência social, quase não nos deixa tempo para parar, para fazer evocação, para celebrar memória, para reviver, vivendo e contemplando.

É necessário parar demoradamente nesta Semana, maior do que o tempo todo; por isso a chamamos Maior. Aqui a pressa não tem lugar.

É imperioso parar: para acolhermos e agradecermos a vida; para nos colocarmos em atitude de presença e em gestos de veneração ao lado dos pobres, dos doentes e dos idosos; para experimentarmos o encanto do silêncio contemplativo diante do mistério da paixão, morte e ressurreição de Jesus.

No murmúrio dos silêncios calados e na atenção dada às palavras de Jesus no Calvário ouve-se a alma de todos os que vivem, sente-se o coração de todos os que sofrem e percebe-se que Deus está por perto de todos. Aí começa a Páscoa. A Páscoa da vida, da esperança e da ressurreição.

A Páscoa é a profecia dos tempos novos. Destes tempos em que a vida reencontra sentido e dignidade e recupera valor sagrado; em que o pecado humano é redimido; em que a humanidade é salva dos seus medos, inseguranças e atropelos da justiça, da verdade e da paz.

O mundo precisa desta Páscoa, que nos traz Deus, de novo, em Jesus Cristo, vivo e ressuscitado.
Uma das missões primeiras da Igreja é trazer a alegria e a certeza da Páscoa ao mundo, porque em Cristo ressuscitado encontramos a esperança que salva, a força que redime, a palavra que ilumina e o alimento espiritual que fortalece. Este é o memorial da Páscoa, sempre revivido e renovado em cada Eucaristia que celebramos.

Propusemo-nos como caminhada Quaresma-Páscoa, na Diocese de Aveiro, tudo fazer para que em Cristo ressuscitado haja vida nova para todos. Desejo esta vida nova, de alegria, de esperança e de fé, às pessoas e às famílias, aos movimentos apostólicos e às comunidades cristãs, em experiências criativas de fraternidade e de comunhão, e em serviço cuidado aos mais pobres para que a todos se revele a verdade da Páscoa que celebramos.

Que esta Páscoa seja uma contínua profecia de um admirável tempo novo, onde a audácia e a beleza do anúncio do Evangelho se unem à coerência e à coragem do testemunho cristão, para que mesmo aqueles que não se revêem na Igreja ou não acreditam em Deus se interpelem sobre as razões da nossa esperança e as certezas da nossa fé.

É no testemunho de alegria, de fé e de vida de toda a Igreja diocesana, bispo, sacerdotes, diáconos, consagrados e leigos de Aveiro, que esta mensagem assume o seu sentido mais belo e o seu autêntico valor pascal.

O anseio de um admirável mundo novo, que foi lema da Jornada Diocesana da Juventude de Aveiro, será sempre um dom nascido da Páscoa, que todos, na comunhão da Igreja que somos, incessantemente procuramos.

Santa e Feliz Páscoa.

D. António Francisco dos Santos, bispo de Aveiro

Fonte da notícia: Agência Ecclesia

Etiquetas: , ,


Jorge Goncalves

web site hit counter

Add to Technorati Favorites
Estou no Blog.com.pt

Galeriacores / Home I ForumsIGrupo/Groups I Cartoons I Publicações I Culinária/Recipes

Altar virtual /Chapel I Notícias dos Açores I Notícias da Graciosa I Links I Fotos-Photos


Pesquisa personalizada

Outros blogs de interesse:

Notícias da Ilha Graciosa
Notícias dos Açores
Curiosidades
TV grátis via Satélite
Satellite free TV
Desgarradas pela Internet
O mundo da música grátis
Plantas Milagrosas
Saúde e dietas
Galeriacores cartoon humor


Photography Newsfeed:




Galeriacores © Some rights reserved

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Contacte o dono deste blog:

Galeriacores@gmail.com




Melhor visualização com a Internet Explorer / Best viewd with the Internet Explorer