} Galeriacores Cartoon Notícias: Sexta-feira 13 e a superstição

Home

 

Galeriacores Cartoon Notícias

Um blog de cartoons sobre as notícias da actualidade. Um sector informativo do Grupo Galeriacores.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Sexta-feira 13 e a superstição

Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds.




As pessoas recorrem mais à superstição e à religião em tempos de crise, um fenómeno que está relacionado com a insegurança e a falta de controlo das situações, disse à Lusa o sociólogo Moisés Espírito Santo.

«Quanto maior for a crise, mais as pessoas recorrem a superstições», disse, salientando que é também em tempos de crise que as pessoas mais se viram para igrejas e religiões.

Para o sociólogo, especialista em religiões, as superstições tradicionais, como ter azar numa sexta-feira 13 ou o não passar debaixo de escadas, são actualmente «um pouco de folclore».

As «superstições urbanas»

«O número 13 é simbólico em muitas culturas e passar por debaixo de uma escada é passar ao contrário do que deve ser, que é passar por cima», explicou.

No entanto, considera que estas crenças populares foram substituídas por outro tipo de superstições aparentemente mais eruditas, como o recurso aos videntes: «As crenças populares tradicionais viraram-se hoje para certas linguagens, como os horóscopos, o tarot e o recurso aos videntes, que é o que está actualmente na moda, e que são crendices populares também, mas mascaradas com uma linguagem técnica e científica.»

As pessoas cada vez mais procuram estas «superstições urbana» porque, segundo Moisés Espírito Santo, «têm necessidade de acreditar em qualquer coisa».

Pessoas «têm de se sentir acompanhadas»

«As pessoas têm de se agarrar a qualquer coisa que seja estável e isto é o sobrenatural, que pode ser supersticioso ou então apoiar-se em grupos religiosos», disse, salientando que muitos dos novos grupos religiosos surgem precisamente «orientados para o sucesso económico e familiar», que é o que falta às pessoas.

«A existência vulgar, por vezes, é bastante pobre e, portanto, as pessoas têm de se sentir acompanhadas contra as dificuldades da vida», considerou.

Segundo o sociólogo, esta falta de controlo sobre determinada situação da vida tanto pode levar alguém a recorrer a um vidente como, por exemplo, a guardar gravuras e imagens dos santos ou a seguir instruções de pagelas com orações e rituais específicos, para que determinado anjo ou santo protector resolva o problema de que é padroeiro.


Fonte: IOL Diário

Etiquetas: , , , , , , , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial


Jorge Goncalves

web site hit counter

Add to Technorati Favorites
Estou no Blog.com.pt

Galeriacores / Home I ForumsIGrupo/Groups I Cartoons I Publicações I Culinária/Recipes

Altar virtual /Chapel I Notícias dos Açores I Notícias da Graciosa I Links I Fotos-Photos


Pesquisa personalizada

Outros blogs de interesse:

Notícias da Ilha Graciosa
Notícias dos Açores
Curiosidades
TV grátis via Satélite
Satellite free TV
Desgarradas pela Internet
O mundo da música grátis
Plantas Milagrosas
Saúde e dietas
Galeriacores cartoon humor


Photography Newsfeed:




Galeriacores © Some rights reserved

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Contacte o dono deste blog:

Galeriacores@gmail.com




Melhor visualização com a Internet Explorer / Best viewd with the Internet Explorer