} Galeriacores Cartoon Notícias: Abril 2011

Home

 

Galeriacores Cartoon Notícias

Um blog de cartoons sobre as notícias da actualidade. Um sector informativo do Grupo Galeriacores.

sábado, 30 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Beatificação do Papa João Paulo II

The beatification of Pope John Paul II


Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos


To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds









Roma, 30 abr 2011 (Ecclesia) – Cerca de 200 mil pessoas estão reunidas, esta tarde, no Circo Máximo de Roma, para uma vigília de oração que prepara a beatificação de João Paulo II, marcada para domingo, no Vaticano.



A celebração iniciou-se com imagens do falecido Papa polaco, falando aos jovens, e vai apresentar um vídeo de dois minutos sobre o “sofrimento e as últimas horas” de Karol Wojtyla (1920-2005), segundo anunciou a organização do evento.
O tema vai voltar à baila com o depoimento de Marie Simon-Pierre, cuja cura, por intercessão de João Paulo II, foi considerada como o milagre necessário para a conclusão do processo de beatificação.



“É como um segundo nascimento, uma segunda vida”, refere um depoimento da religiosa francesa, previamente divulgado pelo Vaticano, para quem esta cura é também “uma bênção para a Igreja e para o mundo”.



Numa “celebração da memória”, com transmissão internacional, a organização convidou ainda o antigo porta-voz do Vaticano, Joaquín Navarro-Valls e o cardeal Stanislaw Dziwisz, secretário particular de João Paulo II.



A segunda parte do encontro conta com a recitação da oração tradicional do terço do Rosário, com intervenções de fiéis reunidos em cinco santuários dedicado ao culto da Virgem Maria Basílica de Guadalupe, no México; o Santuário de Kawekamo, na Tanzânia; Cracóvia, na Polónia; o Santuário de Nossa Senhora do Líbano, em Beirute, e Fátima.


Uma primeira ligação a Portugal permitiu saudar algumas centenas de pessoas reunidas na Capelinha das Aparições, sob a presidência de D. Augusto César, bispo emérito de Portalegre-Castelo Branco.



No Santuário português vai ser lido um extrato da homilia que João Paulo II proferiu na Cova da Iria a 13 de maio de 1982, durante a sua primeira visita.



“Em conformidade com a tradição de muitos séculos, a Senhora da mensagem de Fátima indica o terço – o rosário – que bem se pode definir «a oração de Maria»: a oração, na qual Ela se sente particularmente unida connosco. Ela própria reza connosco”, afirmou então o Papa polaco.



O dia vai terminar numa chamada “noite branca”, com oito igrejas abertas em permanência, no centro histórico da capital italiana, para acolher os peregrinos de todo o mundo que vieram para a cerimónia de beatificação.


Fonte: Agência Ecclesia

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Casamento Real

The Royal Wedding

Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos


To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds





Terão sido mais do que 750 milhões os espectadores que assistiram ao casamento de Carlos e Diana em 1981. Mas as estimativas do Governo e das emissoras sobre quantos espectadores vão seguir o casamento do filho mais velho de Carlos e Diana, William, com Kate Middleton, não deve chegar aos 2,5 mil milhões que assistiram ao funeral de Diana, em 1997. Estima-se uma cerimónia para dois mil milhões. Mas atenção. O facto de se falar do primeiro casamento real da era 2.0, com transmissão garantida no You Tube, pode trazer surpresas, advertem.





Para os estudiosos dos maiores acontecimentos mediáticos mundiais, que têm na coroação da avó de William, Isabel II, em 1957, e no casamento do pai do príncipe, Carlos, em 1981, os expoentes máximos, o casamento de dia 29 de William e Kate é o vértice que faltava de um triângulo.


A popularidade invencível da casa real britânica e a tónica mediática própria das grandes cerimónias que são os casamentos reais, prometem um fenómeno digno de estudo, na área dos media, que ocupará decerto muita gente para os próximos anos.


Com um factor acrescido: este é o primeiro casamento da casa real britânica na era da Internet, um acontecimento mediático 2.0, com direito a transmissão nos canais oficiais da casa real no You Tube, Twitter, Flickr, Facebook, blogues e tudo a que a nova era dos media dá direito. Por isso os especialistas das estações emissoras, que esperam uma audiência de dois mil milhões de espectadores no mundo, aceitam o facto de na sexta-feira serem surpreendidos pelos números.


Quaisquer que sejam esses números, Helder Bastos, professor do departamento de jornalismo e ciências da comunicação da Universidade do Porto, não têm dúvidas: “Vêm aí tempos interessantes para as Ciências da Comunicação”.


“Este acontecimento será, com certeza, alvo de muitos estudos e teorizações. E contém, de facto, muitos ingredientes que o podem tornar um ‘case-study’ sem precedentes. Do meu ponto de vista, será muito importante, por um lado, o estudo do modo como o acontecimento foi vivido no ciberespaço e, por outro lado, as dinâmicas estabelecidas entre os media tradicionais e os media online. Além disso, será interessante ver as conclusões dos estudos que se propuserem analisar o comportamento das "velhas" e "novas" audiências e, mais ainda, as zonas de intersecção entre elas”, refere o investigador sobre a atenção que esta área vai depositar no fenómeno.


Helder Bastos lembra que, apesar de o mundo viver em pleno paradigma da era da Internet, muitos ainda não têm acesso a este modo de consumir media. Ou ignoram-no. Por isso a televisão será ainda o principal meio de visionamento.


Para muitos milhões de pessoas em todo o mundo, que não têm acesso à Internet, o acontecimento será recebido em moldes idênticos ao casamento da princesa Diana, à morte de Michael Jackson e outros eventos de grande impacto global. A televisão continuará a ser, para esses milhões, o medium principal, por natureza passivo, de acesso”.


Mas para os adeptos da Web 2.0 o acontecimento será vivido de um modo mais interactivo, explica: “Na Web, um acontecimento desta natureza será com certeza sujeito aos paradigmas da chamada Web 2.0: será lido, ouvido e visionado de diversas formas e em diferentes plataformas (destaque para as redes sociais), acelerado, decomposto, fragmentado, comentado, personalizado, partilhado, classificado (rankings), arquivado e etiquetado.


”E o especialista não acredita que a força do acontecimento mediático se dissipe com os novos media. Pelo contrário, prevê que se amplifique: “Não é de crer que o acontecimento mediático morra, em termos de impacto global e alcance, às mãos da Web 2.0. Creio que, pelo contrário, a rede tenderá a ajudar na amplificação do acontecimento. Os estrategos de comunicação da Casa Real Britânica parecem ter percebido o potencial de amplificação da Web neste tipo de acontecimentos e preparam-se para "atacar" em todas as frentes: YouTube, Twitter, Facebook, blogues, etc”.


Para a cobertura do casamento real estão já acreditados cerca de oito mil jornalistas para cobrir o evento e as emissoras internacionais estão a fazer um investimento decisivo para esta transmissão.


A cadeia oficial da transmissão, a britânica BBC, terá 850 jornalistas e técnicos no terreno. E só dentro da Abadia de Westminster, onde se vai realizar o casamento, vai ter 20 câmaras.


Já a cadeia norte-americana CNN mudou-se de armas e bagagens para Londres com 80 profissionais e a também norte-americana ABC aposta em duas das mais mediáticas pivôs da televisão norte-americana para acompanharem a cerimónia: Diane Sawyer, da ABC World News, e a carismática Barbara Walters – foi ela a primeira mulher a apresentar um telejornal na ABC em 1976.Para trás ficou a intenção da BSkyB, de Murdoch, detentora dos canais Sky News, que queria emitir em 3D o evento. Mas a instalação dos meios técnicos adicionais necessários para tal levou a que não fosse autorizado.


TV portuguesa em Londres


À semelhança dos canais estrangeiros, também os canais portugueses preparam operações especiais. A SIC vai ter Júlia Pinheiro, com o seu programa da manhã, “Querida Júlia”, em directo de Londres. A estação conta ainda com Clara de Sousa em directo de Londres, a partir dos estúdios da rede europeia de televisões privadas ENEX que partilhará os meios com outras estações europeias.


A RTP vai também enviar um dos principais pivôs da estação, João Adelino Faria, que alguns dias antes já entrará em directo com apontamentos de reportagem sobre os preparativos em Londres, com repórteres espalhados pelo percurso do casamento e com as operações concentradas perto do Palácio de Buckingam, onde será feita a recepção dos convidados a seguir ao casamento. O canal público conta ainda com o comentário de Dom Duarte de Bragança, em directo a partir do Palácio de Queluz, durante a transmissão da cerimónia.


Também a partir de Buckingham a TVI terá uma emissão alargada, conduzida pela directora-adjunta de informação Judite de Sousa e com comentários de Filipa Garnel, directora da revista Lux. O pivô, Júlio Magalhães e Manuel Luís Goucha estarão em directo a partir de Westminster, onde decorre a cerimónia e a jornalista Cristina Reyna acompanhará o percurso entre Buckingham e Westminster.


Fonte: Público

domingo, 24 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


25 de Abril em Portugal

April 25th in Portugal

Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos


To view the animation click on this cartoon and wait a few seconds





Ainda que a revolução de Abril não tenha este ano direito a uma sessão solene comemorativa na Assembleia da República devido ao facto do presidente da República, Cavaco Silva ter dissolvido a AR, os festejos da revolução de 1974 terão lugar um pouco por todo o País.


Em Lsboa, no dia em que se irão comemorar os 37 anos do 25 de Abril, a Federação das Colectividades de Cultura Recreio e Desporto do Distrito de Lisboa, em conjunto com outras associações realiza a 34.ª edição da Corrida da Liberdade. Uma prova constituída por três percursos, com partida de Pontinha (Quartel do R.E.1); Largo do Carmo e Praça Marquês de Pombal (início da Av. da Liberdade), às 10.30 horas.


A partir de dia 25 até 30 de Abril será, também, realizado um «Festival dos Cravos de Abril» - um Arraial comemorativo do 25 de Abril, dentro deste período destaque para a noite de 29 e 30 de Abril, sexta e sábado respectivamente, onde entre as 19.00 e as 01.00 horas o Jardim de São Pedro de Alcântara irá receber o Arraial com a participação de várias Associações, com manifestações culturais, que incluem música, poesia, dança e gastronomia, e ainda com a participação de cantores e músicos profissionais e amadores.



Na margem sul do Tejo, o Seixal recebe, este domingo de Páscoa, na véspera da Revolução de Abril, Jorge Palma e «Os Deolinda», entre os dois concertos há fogo-de-artifício sobre a baía da cidade.



Um pouco mais a sul, Paulo de Carvalho canta em Setúbal às 23.00 horas, antes do intérprete de «E depois do adeus» actua Mazgani.


Em Matosinhos, Cristina Branco leva a palco o espectáculo «Abril», com canções da voz da Revolução dos Cravos, José Afonso, no Cine Teatro Constantino Nery, a partir das 22.00 horas.


Em Coimbra, no Ateneu, perto da Sé Velha, há, depois das 24.00 horas de segunda-feira, a «Queima do Fascismo», assim como, a actuação do «Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra».


No litoral alentejano, mais precisamente em Odemira, actuam os Diabo na Cruz, Expensive Soul & Jaguar Band no Largo Brito Pais, também a parir das 22.00 horas de Domingo.


A norte, em Vila Real, a rádio Douro FM irá colocar no ar, às 23.00 horas um programa sobre o 25 de Abril de 1974, intitulado, «O legado histórico nas gerações contemporâneas».


Regressando ao Alto Alentejo, mais precisamente em Montemor-o-Novo, às 21h30, o Auditório da Biblioteca Municipal de Almeida Faria acolhe o espectáculo «Carta ao Zeca», com Samuel Quedas e José Jorge Letria. Depois, segue-se, uma arruada pelas ruas da cidade com a Banda da Sociedade «Carlista».


Na terça-feira, dia 26 de Abril, pelas 17.00 horas, o Centro de Documentação 25 de Abril e o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra inauguram a exposição «O 25 de Abril nos Cartoons de A Bola», constituída por uma selecção de 25 cartoons de João Martins sobre a revolução de 1974, originalmente publicados no jornal A Bola entre Maio e Dezembro do ano da Revolução dos Cravos.



Fonte da notícia: abola.pt

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Feliz Páscoa

Happy Easter

Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos


To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds






O cardeal-patriarca de Lisboa disse que a “memória da Páscoa de Jesus” pode ser exemplo de esperança, num momento “de exigência, de dificuldade” para Portugal.



“É o acreditar que é possível ir mais longe e que cada um dos problemas que nós atravessamos agora pode ter uma solução positiva” realça D. José Policarpo, na sua mensagem para a Páscoa, hoje divulgada pela
página oficial do patriarcado na Internet.



Para o prelado, Cristo é hoje um exemplo de como “o sofrimento tem um sentido positivo, não só negativo”, alguém que “sofrendo por amor” alterou não só a sua própria vida mas também a do mundo.



“Celebrar a Páscoa significa aceitar que a vida presente, seja ela como for, com dificuldades, com conquistas pessoais, não é definitiva, que há possibilidade de a transformar, de lhe dar um sentido novo” sublinha o cardeal-patriarca.



A ressurreição pascal pode abrir a porta para a ressurreição do país, segundo D. José Policarpo, mas para isso é preciso tornar aquele mistério “presente, na vida de cada um”.



O prelado faz por isso um apelo aos fiéis, para que durante a Semana Santa privilegiem a escuta da Palavra de Deus, e que depois a deixem ser “novidade” dentro das comunidades a que pertencem.



“É por isso que, ao desejar-vos uma boa Páscoa, desejo-vos uma coisa muito séria, muito exigente para mim e para vós, porque é torná-la atual na humanidade de hoje”, conclui.



Já este domingo, na sua última catequese quaresmal, depois de lembrar que a Páscoa, palavra que significa ‘passagem’, é uma transição “da escravidão à liberdade”, José Policarpo tinha frisado que a sua celebração baseia-se e tem consequências no “realismo” da sociedade.



“Demos à nossa Páscoa deste ano a densidade da atualidade”, pediu.



A Semana Santa (também denominada Semana Maior), a última da Quaresma, termina com o Tríduo Pascal, que inclui as celebrações evocativas das seguintes narrativas bíblicas referentes a Jesus: última ceia (quinta-feira Santa), morte (sexta-feira Santa) e ressurreição (Vigília Pascal e missa do dia de Páscoa).


Fonte da notícia: Agência Ecclesia

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Última ceia de Jesus

The Last Supper of Jesus

Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos

To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds




E se a Última Ceia de Jesus Cristo tiver sido numa quarta-feira e não na comemorada quinta-feira? Num estudo publicado esta semana, Colin Humphreys, professor da Universidade de Cambridge, assegura que a última refeição que Jesus partilhou com os seus 12 apóstolos aconteceu um dia antes daquilo que se pensa.



No livro, intitulado “The Mystery of the Last Supper” (“O Mistério da Última Ceia”, tradução livre), Colin Humphreys explica que os Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas usaram um calendário mais antigo do que o de João, causando discrepâncias sobre a data da refeição.



O académico explicou à BBC que enquanto Mateus, Marcos e Lucas dizem que a Última Ceia foi uma refeição pascoal, João afirma que aconteceu antes da Páscoa judaica.



“Há séculos que isto tem confundido os estudiosos da bíblia. Na verdade, alguém disse que este é ‘o assunto mais controverso' do Novo Testamento,” disse Humphreys, explicando que esta mudança de datas faz mais sentido tendo em conta o contexto histórico.



“Jesus não pode ter sido preso, interrogado e julgado em apenas uma noite. Os especialistas e os cristãos acreditam que a última ceia começou depois do pôr do sol de quinta-feira, e a crucificação foi realizada no dia seguinte de manhã. O processo de julgamento de Jesus aconteceu em várias áreas de Jerusalém e os investigadores já percorreram a cidade com um cronómetro para perceber como as coisas terão acontecido e a maioria concluiu que era impossível tudo acontecer em tão pouco tempo”, explicou o professor.



Segundo a investigação, Mateus, Marcos e Lucas terão usado um calendário antiquado - adaptado do que era utilizado no Egipto nos tempos de Moisés - em vez do calendário lunar que era largamente adoptado pelos judeus na época.



“A solução que encontrei é que todos têm razão, mas que se referem a dois calendários diferentes.”



Analisando e confrontando os dois, Colin Humphreys concluiu que a Última Ceia, aconteceu na verdade, na quarta-feira, dia 1 de Abril, do ano 33.



Fonte da notícia: Publico

domingo, 17 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Celebrações da Semana Santa: Domingo de Ramos

Holy Week celebrations: Palm Sunday

Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos

To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds

Bento XVI iniciou hoje a celebração da Semana Santa no Vaticano, com a missa do domingo de Ramos, pedindo um “coração puro” aos fiéis de todo o mundo.


“Com o Senhor, caminhamos, peregrinos, para o alto. Andamos à procura do coração puro e das mãos inocentes, andamos à procura da verdade, procuramos o rosto de Deus”, disse.


Perante milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, Vaticano, o Papa falou em “dois campos de grativação” que atraem o ser humano, respetivamente, para o bem ou para o mal.


“É Jesus Cristo, que desceu de Deus até nós, e no seu amor crucificado nos toma pela mão e nos leva para o alto”, disse, explicando o sentido da procissão litúrgica deste domingo de Ramos.


Neste domingo, recorda-se a entrada triunfante de Jesus em Jerusalém, seis dias antes da sua morte, na qual, segundo o relato dos Evangelhos, foi saudado por uma multidão com palmeiras e oliveiras como sinal de alegria e paz.


“[Jesus] Caminha para o templo na cidade santa, para aquele lugar que, de modo particular, garantia a Israel que Deus estava próximo do seu povo. Caminha para a festa comunitária da Páscoa, memorial da libertação do Egito e sinal da esperança na libertação definitiva. Jesus sabe que o espera uma Páscoa nova, e que Ele mesmo tomará o lugar dos cordeiros imolados, oferecendo-se a si mesmo na cruz”, indicou Bento XVI.


Cristo, acrescentou o Papa, “vai a caminho das alturas da cruz, para o momento do amor que se doa. O termo último da sua peregrinação é a altura do próprio Deus, à qual quer elevar o ser humano”.


Bento XVI alertou para a dimensão da “força da gravidade” que puxa a humanidade para baixo, “para o egoísmo, para a mentira e para o mal”.


“Por outro lado, há a força de gravidade do amor de Deus: sabermo-nos amados por Deus e a resposta do nosso amor puxam-nos para o alto”, acrescentou.


No final da celebração, antes da recitação do Angelus, Bento XVI dirigiu saudações em diversas línguas, aos peregrinos presentes, muitos deles jovens.


“Uma saudação amiga para os jovens e demais peregrinos de língua portuguesa, com votos de uma Semana Santa rica de frutos espirituais, vivendo-a unidos à Virgem Maria para aprender d’Ela a escutar Deus no silêncio interior, a olhar os outros com o coração puro e a seguir Jesus, com fé amorosa, pelo caminho do calvário que conduz à alegria da ressurreição”, disse, em português.


Em espanhol, o Papa referiu-se à próxima Jornada Mundial da Juventude, marca para agosto, em Madrid, pedindo que os jovens o acompanhem na iniciativa, que tem como lema «Enaizados em Cristo, firmes na fé».


Bento XVI referiu-se ainda à Colômbia, onde na sexta-feira Santa se vai celebrar uma jornada de oração pelas vítimas da violência:


“Uno-me espiritualmente a esta importante iniciativa e exorto encarecidamente os colombianos a nela participarem, ao mesmo tempo que peço a Deus por todos os que nesta amada nação foram vilmente despojados da vida e dos seus bens. Renovo o meu urgente apelo à conversão, ao arrependimento e à reconciliação. Nunca mais violência na Colômbia, que reine a paz”, desejou.


Os ramos usados por Bento XVI, os cardeais e bispos, conhecidas como "parmureli", folhas de palmeira trançadas, são oferecidas ao Papa para essa festa desde 1586 por famílias de San Remo e Bordighera.


OC


Fonte da notícia: Agência Ecclesia

terça-feira, 12 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Faz hoje 50 anos que primeiro homem viajou no Espaço

50 years ago Yuri A. Gagarin was the first man to travel into Space Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos

To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds

O mundo recorda hoje a primeira viagem de um ser humano ao espaço. Foi há exatamente cinquenta anos que o cosmonauta soviético Yuri Gagarine deixou a terra a bordo de uma cápsula Vostok e circundou o planeta, regressando depois à superfície são e salvo. O momento foi um marco na história da humanidade e manteve a URSS na dianteira da corrida espacial, até à chegada à lua dos americanos oito anos mais tarde.


A 12 de abril de 1961, com as palavras “vamos a isto” Gagarine embarcou na sua viagem, a bordo de uma minúscula cápsula espacial de apenas dois metros de diâmetro. Aos 27 anos de idade o cosmonauta circundou a terra durante 108 minutos, antes de reentrar na atmosfera e se ejetar, descendo de paraquedas numa planície do centro da Rússia.


Tal como tinha acontecido em 1957, quando o Sputnik se tornou no primeiro satélite artificial a circundar a terra, a notícia da chegada de um russo ao cosmos foi recebida com espanto em todo o mundo e com apreensão nos Estados Unidos, envolvidos na guerra fria com a União Soviética.

A notícia provava, para além de qualquer dúvida, que a América se tinha deixado atrasar tecnologicamente em relação aos soviéticos. Só dez meses depois os EUA conseguiram responder, tendo o astronauta John Glenn sido o primeiro americano a chegar ao espaço.

Proeza de Gagarine acelerou ida à Lua

O voo bem-sucedido de Gagarine contribuiu para energizar o programa espacial americano, que viu reforçados os seus recursos num esforço para recuperar o tempo perdido.

O resultado viria a ser a chegada à lua dos primeiros astronautas americanos a 20 de julho de 1969. Algo que talvez nunca tivesse acontecido, se não fosse pela concorrência feroz entre as duas superpotências da época.

Yuri Gagarine não viria a assistir a isto. A 27 de março de 1968, ele e o seu instrutor de voo morreram na queda do MIG-15 que pilotavam, durante um voo de treino de rotina, num acidente cujas causas nunca foram completamente explicadas.

Por essa altura já o esforço soviético estava órfão. O pai do programa espacial, Sergei Korolev tinha morrido em 1966 deixando sem direção central os planos para bater os Estados Unidos na chegada à Lua.

"Era do ouro" da conquista espacial

Korolev era para os soviéticos o mesmo que Werner von Braun para os americanos. Foi ele que desenhou o foguetão R7 que colocou em orbita o Sputnik e a cápsula de Yuri Gagarine. Sem a presença da sua forte autoridade, os recursos nacionais diluíram-se em vários esquemas rivais para atingir a superfície lunar.

Os cinquenta anos da chegada ao espaço de Yuri Gagarine são por isso uma recordação de uma era de ouro e estão a ser comemorados na terra, em órbita e no ciberespaço.

Um vídeo feito a partir da Estação Espacial Internacional (ISS) a recriar, em tempo real, a órbita seguida há meio século por Gagarine foi divulgado no youtube, quando eram 9H07 da manhã em Moscovo, a hora a que se deu o histórico lançamento.

Heroi nacional da Rússia

Por toda a Rússia o aniversário está a ser celebrado com grande pompa. Meio século depois, Gagarine continua a ser um herói nacional e a simbolizar a dominação soviética na conquista do espaço.

Fogo-de-artifício, exposições e concertos celebram a ocasião e a agência espacial russa Roskosmos convidou cerca de quarenta representantes de agencias espaciais estrangeiras para celebrar a data no museu dos cosmonautas em Moscovo.

O presidente Dmitri Medvedev deslocou-se ao centro de controlo dos voos espaciais para falar em direto com a atual equipagem da estação espacial internacional e distribuiu condecorações a cosmonautas e veteranos do programa espacial russo durante uma cerimónia no kremlin.

Paralelamente, o primeiro-ministro Vladimir Putin também recordou o feito de Gagarine durante uma deslocação à Ucrânia. Putin tinha esta semana declarado que Yuri Gagarine foi “um homem que mudou o mundo”.

E de facto assim foi: Antes de Gagarine não se sabia ao certo se um ser humano poderia resistir às condições do espaço. Havia quem dissesse que a ausência de gravidade podia provocar a loucura, ou que as forças G da aceleração, durante a descolagem e a reentrada, esmagariam o corpo humano, para não falar dos receios dos efeitos da radiação do espaço. O seu regresso com vida provou que tudo isso era infundado e que o espaço não era algo tenebroso a ser temido.

EUA voltam a ceder lugar à Rússia no Espaço

Por ironia do destino, o ano em que a presença humana no espaço completa meio século é também aquele que a Rússia voltará a ser o único país a poder enviar astronautas e cosmonautas para a Estação Espacial Internacional, já que os Estados Unidos vão reformar os últimos dos seus vaivéns espaciais que ainda estão ao serviço.

Mas a idade de ouro da dominação russa está longe, já que o país reduziu substancialmente os investimentos nesta matéria e o seu programa espacial tem registado vários fracassos.

Moscovo tenciona recuperar do atraso e o Governo desbloqueou 800 milhões de dólares, para construir até 2018 um novo cosmódromo no leste da Rússia, perto da fronteira chinesa. Atualmente a maioria dos foguetões russos continuam a ser lançados da antiga base soviética de Baikonur, no Cazaquistão, de onde partiu Yuri Gagarine em 1961.

No entanto já lá vai o tempo em que o espaço era o monopólio das duas superpotências, Atualmente há outros competidores, como a Europa, a China ou a Índia, cada um deles com uma visão própria do que deve ser a conquista espacial.

Fonte da notícia: RTP

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Ajuda a Portugal atinge os 80 mil milhões de euros

Portuguese bailout will reach 80 billion euros

Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos


To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds



O programa de assistência financeira da União Europeia (UE) e do FMI a Portugal deverá elevar-se a 80 mil milhões de euros, incluindo uma vertente dirigida aos bancos, e, se tudo correr bem, será aprovada pelos ministros europeus das finanças na sua próxima reunião de 16 de Maio.


Estas decisões foram tomadas pelos ministros das finanças da zona euro e da União Europeia (UE) durante uma reunião cujas primeiras horas foram integralmente dedicadas à análise do pedido de ajuda formalizado ontem à noite pelo Governo.


A preparação do programa de ajustamento económico que constitui a contrapartida da ajuda vai “começar imediatamente”, afirmaram Jean-Claude Juncker, ministro das finanças do Luxemburgo e presidente do eurogrupo, e Olli Rehn, comissário europeu responsável pela Economia e Finanças.


O Programa de Estabilidade (PEC IV) apresentado pelo Governo em Março, mas rejeitado pela oposição, será “o ponto de partida” do programa de ajustamento, e terá de incluir “um ajustamento orçamental ambicioso”, reformas estruturais para, entre outros aspectos, eliminar a rigidez do mercado de trabalho e corrigir os desequilíbrios macroeconómicos, embora “salvaguardando a posição económica e social” dos cidadãos.



Fonte da notícia: Publico

domingo, 3 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Pressão máxima para governo pedir ajuda mas Sócrates resiste

Portuguese PM under pressure to apply for outside help

Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos

To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds

Na banda desenhada do "Astérix", o chefe da aldeia gaulesa tem um medo: que o céu lhe caia em cima da cabeça. A pressão para que o governo peça ajuda externa tomou novas proporções com a luz verde do Presidente da República, quinta-feira. E ontem o líder do PSD voltou a insistir. Mas o governo resiste e, tal como o chefe da aldeia gaulesa, considera que hoje não é a véspera do dia em que o céu desaba.


"O governo não está obcecado pela ideia de que o céu lhe caia em cima da cabeça. Mas os que estão obcecados com esta ideia, todos os dias querem que o dia de hoje seja esse mesmo dia e não é essa a nossa atitude", afirmou o ministro dos Assuntos Parlamentares. Jorge Lacão respondia a Pedro Passos Coelho que, momentos antes, insistia que o governo tem legitimidade para pedir ajuda externa, garantindo mesmo que o "PSD apoiará essa decisão".


O governo discorda e renova os argumentos de que "não tem condição de legitimidade para negociar medidas que os partidos da oposição, com o PSD à cabeça, inviabilizaram". Para Lacão um pedido de ajuda externa "implicaria uma vinculação não por meses, mas por vários anos" e por isso é uma "forte hipocrisia política" Passos Coelho afirmar que um governo de gestão pode fazê-lo. "Pretenderam precipitar os acontecimentos para se forçar a ajuda externa e, tendo a cobertura do FMI, realizarem então um programa político que não têm a coragem de assumir plenamente perante os portugueses", acusou o ministro.


Garantias precisam-se Maria João Rodrigues, conselheira da Comissão Europeia, considera que não haverá ajuda externa para Portugal sem um acordo entre socialistas e sociais-democratas. "Mais uma vez está-se a colocar a questão do lado errado", diz ao i Maria João Rodrigues. "O problema não é de quem pede a ajuda mas de quem precisa de garantir junto das instâncias comunitárias que as condições negociadas serão respeitadas qualquer que seja o futuro executivo. E para que isso aconteça é preciso que o PS e o PSD elaborem em conjunto um novo PEC e que o próprio Presidente da República avalize a iniciativa. De outra forma, o Fundo não libertará nenhuma tranche.


"O Presidente da República estabeleceu, na quinta-feira, as linhas de actuação para o governo de gestão, deixando claro que "o governo não está impedido de praticar os actos necessários à condução dos destinos do país, tanto no plano interno, como no plano externo". No mesmo dia, o ministro das Finanças, atirou para Cavaco Silva o ónus de pedir ajuda externa. Ontem, Lacão justificou que não se trata de um "braço-de-ferro" com o Presidente, mas apenas uma "atitude responsável de um governo que chamou a atenção e tudo faz para continuar a defender o interesse nacional". À noite, Cavaco Silva voltou a insistir que não cabe ao chefe de Estado "nem governar, nem legislar".


Na Europa Se a pressão interna para um pedido de ajuda é cada vez maior, entre os parceiros europeus, a estratégia já não é a de uma pressão concertada - como aconteceu com a Irlanda -, antes se espera que seja Portugal a decidir. Foi nesse sentido que o FMI admitiu ontem que "Portugal está a enfrentar circunstâncias difíceis, mas é interessante saber que os principais partidos políticos expressaram o seu apoio aos objectivos acordados com a União Europeia". A porta-voz do FMI, Caroline Atkinson, recordou ainda que Portugal continua a ter um governo, ainda que em gestão.


Quanto às dúvidas sobre a legitimidade deste executivo ainda poder pedir o resgate, a Comissão Europeia explica que um governo de gestão pode apresentar um pedido de ajuda: "Se o governo [português] tem esse mandato pode fazê-lo", disse Amadeu Altafaj Tardio, porta-voz do comissário dos Assuntos Económicos e Monetários, Olli Rehn.


Após a dissolução da Assembleia da República marcada para a próxima quinta-feira (ver página 8), funcionará uma comissão permanente que pode convocar uma reunião extraordinária do plenário se for julgada necessária. De acordo com a Constituição, os deputados estão vedados a reunir em sessão plenária, depois do Parlamento dissolvido, mas um pedido de ajuda externa pode ser considerado como uma razão para que tal aconteça.


Fonte da notícia: Ionline.pt


Jorge Goncalves

web site hit counter

Add to Technorati Favorites
Estou no Blog.com.pt

Galeriacores / Home I ForumsIGrupo/Groups I Cartoons I Publicações I Culinária/Recipes

Altar virtual /Chapel I Notícias dos Açores I Notícias da Graciosa I Links I Fotos-Photos


Pesquisa personalizada

Outros blogs de interesse:

Notícias da Ilha Graciosa
Notícias dos Açores
Curiosidades
TV grátis via Satélite
Satellite free TV
Desgarradas pela Internet
O mundo da música grátis
Plantas Milagrosas
Saúde e dietas
Galeriacores cartoon humor


Photography Newsfeed:




Galeriacores © Some rights reserved

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Contacte o dono deste blog:

Galeriacores@gmail.com




Melhor visualização com a Internet Explorer / Best viewd with the Internet Explorer