} Galeriacores Cartoon Notícias: Pressão máxima para governo pedir ajuda mas Sócrates resiste

Home

 

Galeriacores Cartoon Notícias

Um blog de cartoons sobre as notícias da actualidade. Um sector informativo do Grupo Galeriacores.

domingo, 3 de abril de 2011

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Pressão máxima para governo pedir ajuda mas Sócrates resiste

Portuguese PM under pressure to apply for outside help

Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos

To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds

Na banda desenhada do "Astérix", o chefe da aldeia gaulesa tem um medo: que o céu lhe caia em cima da cabeça. A pressão para que o governo peça ajuda externa tomou novas proporções com a luz verde do Presidente da República, quinta-feira. E ontem o líder do PSD voltou a insistir. Mas o governo resiste e, tal como o chefe da aldeia gaulesa, considera que hoje não é a véspera do dia em que o céu desaba.


"O governo não está obcecado pela ideia de que o céu lhe caia em cima da cabeça. Mas os que estão obcecados com esta ideia, todos os dias querem que o dia de hoje seja esse mesmo dia e não é essa a nossa atitude", afirmou o ministro dos Assuntos Parlamentares. Jorge Lacão respondia a Pedro Passos Coelho que, momentos antes, insistia que o governo tem legitimidade para pedir ajuda externa, garantindo mesmo que o "PSD apoiará essa decisão".


O governo discorda e renova os argumentos de que "não tem condição de legitimidade para negociar medidas que os partidos da oposição, com o PSD à cabeça, inviabilizaram". Para Lacão um pedido de ajuda externa "implicaria uma vinculação não por meses, mas por vários anos" e por isso é uma "forte hipocrisia política" Passos Coelho afirmar que um governo de gestão pode fazê-lo. "Pretenderam precipitar os acontecimentos para se forçar a ajuda externa e, tendo a cobertura do FMI, realizarem então um programa político que não têm a coragem de assumir plenamente perante os portugueses", acusou o ministro.


Garantias precisam-se Maria João Rodrigues, conselheira da Comissão Europeia, considera que não haverá ajuda externa para Portugal sem um acordo entre socialistas e sociais-democratas. "Mais uma vez está-se a colocar a questão do lado errado", diz ao i Maria João Rodrigues. "O problema não é de quem pede a ajuda mas de quem precisa de garantir junto das instâncias comunitárias que as condições negociadas serão respeitadas qualquer que seja o futuro executivo. E para que isso aconteça é preciso que o PS e o PSD elaborem em conjunto um novo PEC e que o próprio Presidente da República avalize a iniciativa. De outra forma, o Fundo não libertará nenhuma tranche.


"O Presidente da República estabeleceu, na quinta-feira, as linhas de actuação para o governo de gestão, deixando claro que "o governo não está impedido de praticar os actos necessários à condução dos destinos do país, tanto no plano interno, como no plano externo". No mesmo dia, o ministro das Finanças, atirou para Cavaco Silva o ónus de pedir ajuda externa. Ontem, Lacão justificou que não se trata de um "braço-de-ferro" com o Presidente, mas apenas uma "atitude responsável de um governo que chamou a atenção e tudo faz para continuar a defender o interesse nacional". À noite, Cavaco Silva voltou a insistir que não cabe ao chefe de Estado "nem governar, nem legislar".


Na Europa Se a pressão interna para um pedido de ajuda é cada vez maior, entre os parceiros europeus, a estratégia já não é a de uma pressão concertada - como aconteceu com a Irlanda -, antes se espera que seja Portugal a decidir. Foi nesse sentido que o FMI admitiu ontem que "Portugal está a enfrentar circunstâncias difíceis, mas é interessante saber que os principais partidos políticos expressaram o seu apoio aos objectivos acordados com a União Europeia". A porta-voz do FMI, Caroline Atkinson, recordou ainda que Portugal continua a ter um governo, ainda que em gestão.


Quanto às dúvidas sobre a legitimidade deste executivo ainda poder pedir o resgate, a Comissão Europeia explica que um governo de gestão pode apresentar um pedido de ajuda: "Se o governo [português] tem esse mandato pode fazê-lo", disse Amadeu Altafaj Tardio, porta-voz do comissário dos Assuntos Económicos e Monetários, Olli Rehn.


Após a dissolução da Assembleia da República marcada para a próxima quinta-feira (ver página 8), funcionará uma comissão permanente que pode convocar uma reunião extraordinária do plenário se for julgada necessária. De acordo com a Constituição, os deputados estão vedados a reunir em sessão plenária, depois do Parlamento dissolvido, mas um pedido de ajuda externa pode ser considerado como uma razão para que tal aconteça.


Fonte da notícia: Ionline.pt

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial


Jorge Goncalves

web site hit counter

Add to Technorati Favorites
Estou no Blog.com.pt

Galeriacores / Home I ForumsIGrupo/Groups I Cartoons I Publicações I Culinária/Recipes

Altar virtual /Chapel I Notícias dos Açores I Notícias da Graciosa I Links I Fotos-Photos


Pesquisa personalizada

Outros blogs de interesse:

Notícias da Ilha Graciosa
Notícias dos Açores
Curiosidades
TV grátis via Satélite
Satellite free TV
Desgarradas pela Internet
O mundo da música grátis
Plantas Milagrosas
Saúde e dietas
Galeriacores cartoon humor


Photography Newsfeed:




Galeriacores © Some rights reserved

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Contacte o dono deste blog:

Galeriacores@gmail.com




Melhor visualização com a Internet Explorer / Best viewd with the Internet Explorer