} Galeriacores Cartoon Notícias: Junho 2010

Home

 

Galeriacores Cartoon Notícias

Um blog de cartoons sobre as notícias da actualidade. Um sector informativo do Grupo Galeriacores.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Treinador Português foi enviado para casa de mãos vazias

Portuguese coach was sent home empty handed
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.




Portugal despediu-se hoje do Mundial 2010 depois de perder por 1-0 frente à selecção espanhola. Carlos Queiroz mostrou demasiado respeito pela actual campeã da Europa sem nunca ter arriscado, mesmo quando Portugal estava em desvantagem.


Sem glória e sem brilho Portugal está fora do Campeonato do Mundo 2010,na África do Sul. Com os objectivos mínimos alcançado (passar a fase de grupos) Portugal defrontou a selecção espanhola nos oitavos-de-final da prova.


Com Hugo Almeida no ataque e Pepe no lugar de médio mais recuado, Portugal realizou uma primeira parte aceitável, ainda que a selecção espanhola tivesse sido quase sempre a melhor equipa em campo.


Os primeiros minutos de jogo intimidaram os jogadores portugueses, com a formação do país vizinho a mostrar um futebol bem desenhado e a conseguir criar diversas situações claras para marcar.


David Villa pela esquerda foi quase sempre o homem golo da primeira parte. Logo nos primeiros 10 minutos teve dois grandes remates a que Eduardo correspondeu sempre com grandes defesas.


Aliás, o ainda guarda-redes do Sporting de Braga, foi um dos melhores elementos na selecção das quinas a par de Fábio Contrão. De Cristiano Ronaldo apenas se pode dizer que foi um desastre do primeiro ao último minuto, como em quase toda a duração da presença de Portugal neste campeonato.


A melhor e única ocasião de golo para Portugal no decorrer do primeiro tempo apareceu já perto do primeiro quarto de hora de jogo. Numa jogada de contra-ataque rápido a bola sobrou para o médio Tiago rematar à baliza espanhola.


Mas, do outro lado, não estava um guarda-redes qualquer, estava sim o guarda-redes do Real Madrid Iker Casillas, que teve tempo para reagir e afastar a bola para canto.


Até ao final da primeira parte nada de novo na selecção portuguesa. Defender era a palavra de ordem e assim terminou a primeira parte. Apesar de tudo, Portugal ainda estava empatado.


O pior estava reservado para a segunda parte. Carlos Queiroz decidiu inventar e lançou Danny para o lugar de Hugo Almeida, o único jogador que ainda conseguia dar algum trabalho à defensiva espanhola.


Como é evidente, a substituição não trouxe nada de novo à selecção das quinas, antes pelo contrário, tirou um homem na frente que segurava a bola e esperava pelos homens das faixas para fazerem a diferença.


Pouco depois do primeiro erro de Carlos Queiroz surgiu o golo da Espanha, inevitavelmente apontado por David Villa numa jogada bem desenhada pelos homens do meio campo espanhol.


Quando se esperava uma reacção da formação lusa ao resultado negativo, verificou-se que algo estava errado nesta equipa. O golo espanhol foi apontado aos 63 minutos de jogo e, até aos 90, não houve qualquer situação de perigo criada por Portugal.


Como se a primeira invenção não bastasse, Queiroz decidiu então avançar para o banco e chamar Liedson e Pedro Mendes para o jogo, tirando Simão Sabrosa e Pepe.


Mais uma vez, Carlos Queiroz não é homem que goste de arriscar e perder por um não deve ter parecido assim tão mal ao treinador da selecção nacional portuguesa.


É evidente que a selecção espanhola tem um meio campo bem mais forte que o português, mas o que também ficou evidente neste jogo é que Carlos Queiroz teve demasiado respeito por uma selecção que Portugal até poderia ter vencido se tivesse encarado o jogo de outra forma.


Portugal e Queiroz estão fora deste Mundial com o objectivo mínimo alcançado, deixando os portugueses com um amargo na boca sabendo que Queiroz tem verdadeiros problemas em lidar com a ambição.


De registar ficam as exibições de Fábio Coentrão, Eduardo e Hugo Almeida na selecção portuguesa, enquanto Villa, Xavi e Iniesta marcaram o ritmo da formação espanhola.



Fonte: SOL

Etiquetas: , , ,

terça-feira, 29 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Direitos dos passageiros

Passenger's rights
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



A Comissão Europeia lança hoje uma campanha de informação sobre os direitos dos passageiros nos transportes, com posters afixados em aeroportos e estações de comboios em todos os Estados-membros da União Europeia, disse à Lusa fonte da Deco.


A campanha «Os seus direitos de passageiro à mão», que arranca no início do período de férias de verão, tem como objectivo alertar os passageiros para os direitos que se lhes assistem em caso de atraso ou cancelamento da viagem e que também podem ser consultados num site criado para o efeito.


Os direitos dos passageiros aéreos europeus são dos mais fortes na cena mundial e incluem, por exemplo, indemnizações em caso de «overbooking» ou cancelamento do voo, com reembolso do dinheiro do bilhete ou a apresentação de uma alternativa de ligação, bem como alojamento e alimentação.





Fonte: SAPO/Lusa

Etiquetas: , ,

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Sabe como ter bebés bonitos?

Do you know how to have beautiful babies?
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



Um site de relacionamentos, que garante ser exclusivo para pessoas bonitas, afirma que já nasceram 600 «bebés lindos», dos encontros disponibilizados pelo serviço, noticia a BBC.


A rede social
«Beautiful People» descreve-se como uma «comunidade exclusivamente bonita e um clube de elite online, no qual todos cuidam da sua fachada» e considera estar a ser altruísta ao partilhar a sua «carga genética abençoada» com o mundo.


«Se o mercado de relacionamentos sociais fosse uma discoteca, o Beautiful People seria a sala VIP», dizem os criadores.


A rede está a trabalhar no lançamento de um fórum para aproximar doadores de sémen e de óvulos de pessoas que tenham dificuldades em procriar.


Quer participar? Só se receber votos

O Beautiful People só aceita pessoas consideradas bonitas pelos outros membros da rede. Para participar, é preciso ser submetido a uma votação online.


Se receber votos suficientes é aceite, no entanto, corre o risco de ser expulso se sair do padrão, por exemplo, engordando.


No início deste ano, cinco mil pessoas foram expulsas da rede por reclamações de terem ganho peso durante as festas de Natal e Ano Novo.


Fonte: IOL

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Falar com espíritos

Talking to spirits
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.


Um dos factos mais perturbadores para as pessoas mais renitentes em abrir as portas da mente a novas ideias, é o caso de médiuns em transe darem informações de pessoas já falecidas que dizem ir voltar a nascer (reencarnar) para recomeçar uma nova vida.

Se outrora a reencarnação (a acção de voltar a um corpo de carne) era uma crença, hoje em dia ela afigura-se uma realidade indesmentível, comprovada nos laboratórios de psicologia, nas pesquisas científicas efectuadas um pouco por todo o lado.

O caso de seres que informam antes de nascer, por intermédio de médiuns (pessoas com capacidade para percepcionar o mundo extra-físico, o mundo espiritual) que irão voltar com esta ou aquela característica, nesta ou naquela família, são factos que não encontram uma explicação mais lógica, racional e aceitável do que a teoria da reencarnação.

Dos muitos casos existentes no mundo iremos abordar um que foi pesquisado pelo Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas (IBPP), liderado pelo conhecido Engº Hernâni Guimarães Andrade, uma referência mundial no campo da pesquisa paranormal. O caso Jacira / Ronaldo vem descrito no livro «Reencarnação no Brasil», editado pela editora Pensamento, tendo sido investigado em 1973 e abrange recordações de uma garota (Jacira) desde o seu 1º ano de idade e nascida a 31 de Outubro de 1956. Curiosamente os pais de Jacira eram católicos (não acreditavam na reencarnação).

Ronaldo Barroso (irmão de Marta Munhoz – mãe de Jacira) suicidara-se com 28 anos, por envenenamento com formicida dissolvido em Guaraná. Cinco anos depois, Marta, irmã de Ronaldo começa a pensar muito no irmão falecido e a ter pesadelos com ele. Recorre a um Centro Espírita, onde Ronaldo se manifesta dizendo que vai voltar e que seria no seu lar.

Seres espirituais afirmam, através de médiuns que vão voltar à vida corporal, o que depois se confirma

«Tudo o que eu pegava para comer parecia estar contaminado pelo formicida.» dizia Marta quando estava grávida. Após o parto o gosto e o cheiro a formicida, irritação da boca e do tubo digestivo, sensação de ardor provocada pelos alimentos, vómitos fétidos, desmaios, desapareceram como que por encanto.

O guia espiritual, no Centro Espírita, informou Marta que estava grávida antes que ela soubesse disso, informando também que seria uma menina e que era Ronaldo que voltava.

Jacira nasce e em criança era “Maria rapaz”, vestia-se à rapaz e não queria adornos femininos, nunca namorara até aos 17 anos nem se preocupava com isso. Era estrábica duplamente, em pequena (defeito que se corrigiu espontaneamente); Ronaldo também sofrera de estrabismo duplo. Jacira era muito precoce. Com 11 meses diz à mãe: «Você era minha irmã. Como é que agora é minha mãe? E aquela minha outra mãe que mora em Lins? Como é que ela é minha avó agora se ela era minha mãe antes?». Dos 11 meses aos 4 anos de idade teve muitas recordações da vida anterior. Com a puberdade esqueceu tudo. Tinha aversão a líquidos vermelhos e dizia: «Põe isso para lá que eu não quero tomar este veneno». Quando D. Marta fazia groselha ela dizia: «Vocês podem morrer; eu não quero morrer». Se a obrigassem a tomar o refresco ela imediatamente vomitava-o.

Desde um ano de idade que tinha aversão à fotografia de Ronaldo, dizendo: «Tire isso para lá, leva isso para lá.» Quando via as lembranças da missa de 7º dia da morte de Ronaldo (uns papelinhos) rasgava-os dizendo: «P’ra quê!? Eu não morri! Para quê está isto aqui?»

Com ano e meio lembra-se de um episódio em que uma vaca fugira pondo as pessoas em perigo: «Mãe, a senhora lembra daquela vez que a vaca quis pegar-nos e o João correu, nos agarrou e nos jogou para dentro?»

Com 2,5 anos recordava-se do seu tio João (irmão mais velho de Ronaldo) ter caído num açude: «A senhora se lembra quando o tio João caiu dentro do açude, molhou-se todo e deu trabalho para tirá-lo?»

Entre os 3 e os 4 anos lembrou-se do seu suicídio e chorava muito: «Por quê eu fui fazer o que fiz? Eu contei à Juraci e disse que se ela falasse eu ficaria de mal com ela. Se eu tivesse conversado com o pai, não teria feito o que fiz!» Depois de D. Marta lhe perguntar o que ela tinha feito, ela respondeu: «Eu bebi daquela água vermelha!»

A Reencarnação afigura-se uma realidade indesmentível, comprovada nos laboratórios de psicologia, nas pesquisas científicas efectuadas um pouco por todo o lado

Jacira mostrava grande predilecção pelo nome Alice, que curiosamente fora o nome da noiva de Ronaldo. Entre os 3 e os 4 anos de idade Jacira chorou ao saber que a ex-noiva de Ronaldo se iria casar. Conta D. Marta: «Ela estava ouvindo a conversa. Minha mãe contou-me que a Alice ia casar-se...Ela, Jacira, estava tomando o leite e nem acabou. Deitou na cama e começou a chorar. Minha mãe perguntou por que ela estava chorando e eu disse que não sabia...Quando minha mãe foi embora perguntei porque ela estava chorando, respondendo Jacira:

- Mas ela não tinha que casar! Marta perguntou quem não tinha de casar e ela responde: A Alice; ela tinha que me esperar! Marta perguntou por que tinha de esperar por ela e ela respondeu: Ué! Nós não éramos noivos? Ela tinha que me esperar!»

Somos de opinião que há suficiente evidência de que Ronaldo renasceu como Jacira, conclui o Engº Hernâni G. Andrade.

Bibliografia:

O Livro dos Espíritos, Allan KardecVocê e a Reencarnação, Hernâni Guimarães Andrade, 1ª ed., Bauru, São Paulo, CEAC- Editora, 2002, Brasil - Morte, uma Luz no Fim do Túnel, 1ª Ed.; São Paulo: FE, 1999, Brasil- Reencarnação no Brasil. 1ª Ed.; São Paulo: Casa Editora “O Clarim “, 1988, Brasil Renasceu por Amor, 2ª Ed.; São Paulo: FE, 1995, BrasilMorte, Renascimento, Evolução, 9ª Ed.; São Paulo: Editora Pensamento, 1993, BrasilA Reencarnação com base em provas, «Notícias Magazine» nº 523, de 2 de Junho de 2002, Portugalwww.adeportugal.org – Curso Básico de Espiritismo, Ass. de Divulgadores de Espiritismo de Portugal



José Lucas



José Lucas, 47 anos, casado, 2 filhos, militar, membro do Centro de Cultura Espírita (Caldas da Rainha) e da Associação de Divulgadores de Espiritismo de Portugal (ADEP), colaborador de vários jornais com artigos espíritas.Contactos:José Carlos Miranda LucasTel: 00-351-938 466 898 00-351-938 466 898 www.caldasrainha.net/lucas/



Fonte: Astral-Sapo

Etiquetas: ,

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Robôs em serviço

Robots at work
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



Em 1942, o escritor americano Isaac Asimov delineou, num dos seus muitos contos, as três leis da robótica. É um conjunto de regras que se tornaram bem conhecidas de todos os fãs da ficção científica. E são ainda hoje, de longe, a mais famosa tentativa de sistematização das regras de interacção entre homens e robôs.

As leis de Asimov são princípios gerais de comportamento para garantir uma pacífica convivência entre robôs e humanos. A primeira e mais importante das leis estabelece que “um robô não pode ferir um ser humano ou, por inacção, permitir que um ser humano sofra algum mal”. As duas seguintes determinam que os robôs devem obedecer aos humanos e que devem proteger a sua própria existência.

Ora, estas leis (várias vezes revistas, tanto por Asimov como por outros autores) são muito conhecidas no meio académico – mas servem sobretudo para o ambiente de ficção científica em que foram criadas (e são mote para histórias em torno de robôs maléficos e desobedientes da lei, que se revoltam contra os humanos). No mundo real, os cientistas têm ainda outros problemas para resolver. Por um lado, porque os robôs verdadeiros são muito menos sofisticados do que os imaginados. Por outro, porque a convivência quotidiana entre robôs e pessoas ainda é um cenário de ficção científica.

Algures já nos próximos dez anos, porém, as cidades poderão estar um pouco mais próximas da fi cção, argumenta o investigador João Silva Sequeira, do Departamento de Engenharia Electrotécnica e de Computadores do Instituto Superior Técnico (IST), em Lisboa. O IST foi uma das instituições que participaram no URUS, um projecto de três anos e quatro milhões de euros, que envolveu 11 instituições de investigação e cujo objectivo era desenvolver robôs capazes de funcionar – e ser úteis – no complexo ambiente que são as cidades. Um dos desafios deste tipo de projectos passa precisamente por fazer com que humanos e robôs consigam interagir.

Porquê uma máquina?

Em finais do mês passado, os responsáveis do URUS puseram um carro – um pequeno Smart, rebaptizado SmartTer, que significa “mais esperto” – a andar sozinho em algumas ruas de Barcelona, a cidade onde o projecto foi conduzido (as ruas estavam, porém, cautelosamente vedadas). O carro faz percursos, evita obstáculos, trava se alguém se atravessar à frente. É um táxi autónomo, explica João Sequeira (partindo do princípio de que alguém se aventura num táxi sem ninguém ao volante).

O carro, contudo, não anda completamente sozinho: precisa da ajuda de mapas e de toda uma infra-estrutura de sensores, montados nas ruas, que lhe permitam saber onde está e por onde seguir. E aqui as dificuldades – com este robô ou com qualquer outro que tenha de se mover em locais complexos – começam a surgir.

Um problema é garantir uma comunicação constante entre a infra-estrutura de sensores e a máquina no terreno. “Não é razoável ter robôs nas ruas a falhar”, nota Sequeira.

A questão é que tanto nas comunicações via telemóvel como nas comunicações em redes de Internet sem fios é normal que os dados demorem a chegar de um ponto ao outro. Os humanos são tolerantes a estas falhas e conseguem continuar a funcionar sem problemas de maior (mantemos uma conversa ao telemóvel, mesmo que haja algumas interrupções e isso não nos impede de perceber o diálogo). Já para os robôs, alguns segundos sem comunicação bastam para que o correcto funcionamento fique comprometido.

A criação de robôs pode trazer problemas técnicos (como o da fiabilidade das comunicações) que os académicos acham muito interessantes. E também faz as delícias dos fãs de ficção científica. Mas, nas ruas de uma cidade, quais as razões para usar robôs em vez de pessoas? João Sequeira vê várias situações em que as máquinas seriam melhores.

Por exemplo, podem servir para tarefas que para os humanos são monótonas e repetitivas, como fechar os portões de jardins públicos à noite ou recolher lixo (em Itália, cientistas desenvolveram o DustBot, um robô verde, de aspecto atarracado e simpático, que serve para recolher sacos de lixo).

Outra opção é pôr estas máquinas a desempenhar tarefas que implicam riscos, como a vigilância nocturna. E também podem servir de assistentes pessoais ou de pontos de informação ambulantes. Um robô poderia ser ainda um bom recepcionista, diz João Sequeira (recentemente, a portuguesa YDreams desenvolveu uma série de pequenos robôs que acolhem e guiam visitantes do campus financeiro do banco Santander, nos arredores de Madrid). Idealmente, um robô recepcionista seria capaz de falar várias línguas e de ter memorizadas as regras culturais e sociais que deveria adoptar para cada visitante. “Por exemplo, em algumas sociedades, abordar alguém por trás não é bem visto.” As questões culturais, porém, são precisamente um ponto em que os investigadores ainda têm muito trabalho pela frente.

A cabeça é importante

Para além do SmartTer, o URUS desenvolveu outros dois robôs, chamados Tibi e Dabo (Tibidabo é o nome de uma montanha em Barcelona). Os dois foram desenhados para poderem vir a servir de guias turísticos.

A ideia é de que andem pelas ruas, respondam quando chamados e permitam que as pessoas obtenham informações através do ecrã com botões que está instalado na parte da frente. Foram construídos com base em Segways, espécie de scooters eléctricas de duas rodas, por vezes usadas pela polícia ou então por turistas que querem uma forma rápida e divertida de conhecer uma cidade. Às Segways, foi acrescentado um corpo, com braços e cabeça. São pouco mais baixos do que um homem adulto.

Contrariamente ao SmartTer (que mantém o aspecto de um carro, mas com uma série de aparelhos acoplados), Tibi e Dabo aproximam-se mais daquilo em que pensamos quando pensamos em robôs. São máquinas antropomórficas. E até têm um aspecto amistoso, apesar de não terem boca nem sobrancelhas, elementos faciais que, na robótica, são muito usados para simular emoções, como alegria, tristeza e irritação.

Os braços de Tibi e Dabo servem precisamente para os dotar de um aspecto mais humano. Não têm qualquer função prática — mas são importantes para fazer com que as pessoas se aproximem e estejam à vontade. Um “caixote com rodas” não teria o mesmo efeito, garante João Sequeira, dando como exemplo algumas experiências conduzidas no próprio IST, com robôs telecomandados. Numa experiência, Sequeira juntou na mesma sala robôs telecomandados (com o formato de “caixotes com rodas”) e alunos de doutoramento. A ideia era a de que os robôs interagissem, através do movimento, com os humanos, levando-os a fazer algumas acções, como sair da sala. Mas a comunicação entre pessoas (ainda que experientes a lidar com a tecnologia) e os caixotes com rodas não foi fácil — e alguns não se sentiam confortáveis quando os robôs lhes tocavam.

Há outras experiências a mostrar que os robôs nem sempre são socialmente aceites. Muitas crianças, por exemplo, são violentas em relação a estas máquinas.

Neste campo, a pergunta que os cientistas colocam, explica o investigador do IST, é “Que tipo de robôs gostaríamos de encontrar nas ruas?” E esta é uma questão em que os engenheiros precisam da ajuda das ciências sociais. As expectativas e o à-vontade a interagir com os robôs são influenciados por inúmeros factores.

Um estudo da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, indicou que as pessoas mais extrovertidas preferem um robô de aspecto mais humano, ao passo que as introvertidas se sentem mais confortável como um desenho mais mecânico, como uma simples caixa com uma cabeça. Já a distância a que os robôs se podem aproximar sem causar susto ou desconforto é essencialmente uma questão cultural. Nas culturas latinas, por exemplo, o espaço pessoal é mais reduzido e as pessoas sentem-se confortáveis a pouca distância umas das outras — e, em princípio, também mais confortáveis com a proximidade de robôs humanóides.

Os estudos apontam para que as pessoas tendem a gostar de ver nas máquinas algumas características antropomórficas — e “algumas” é uma palavra-chave, refere João Sequeira. Se o robô for demasiado parecido com um humano, o desconforto volta a surgir. “Todas as pessoas querem uma cabeça. E também gostam que o robô exprima emoções.” Mas há um ponto que não deve ser ultrapassado: “As pessoas querem perceber que se trata de uma máquina”.


Fonte: Público

Etiquetas: , ,

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Tecnologias que conseguem ler o pensamento

Technologies that can read your mind
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



O «Research Day», um evento anual da Intel, realizado no final de Junho, vai apresentar tecnologias da empresa que são capazes de ler gestos de utilizadores e até responder a pensamentos, além de um carro inteligente baseado em computação em nuvem com recursos para prevenção de acidentes, informa o «IDG News Service».


O evento realiza-se a 30 de Junho no Computer History Museum, em Mountain View, na Califórnia.


A Intel vai demonstrar um robot capaz de reconhecer fala, assim como dispositivos móveis equipados com uma câmara capazes de reconhecer gestos.


A companhia vai apresentar também um computador que reconhece e responde a ondas cerebrais quando um utilizador pensa em controlar um determinado dispositivo.


O director de tecnologia da Inter Labs, Manny Vara, promete sistemas mais interessantes que procuram analisar ondas cerebrais para obter informações sobre os pensamentos dos utilizadores. «As máquinas precisam entender como os humanos trabalham e não o oposto», afirmou.


A interacção está a ser melhorada com a ajuda de sensores já existentes, de acordo com o executivo.


Robots, por exemplo, estão a receber uma sensibilidade ao toque aprimorada, inspirada em tubarões. Os tubarões podem sentir campos electromagnéticos em redor do nariz, transmitindo-lhes a ideia do que estão a morder.


Os investigadores da Intel estão a tentar equipar robots com sensores na ponta dos dedos, para determinar se um objecto é feito de plástico ou vidro e qual o formato, de modo a saber a força necessária para o segurar. Essas tecnologias podem ajudar em diversas aplicações industriais.


Fonte: IOL

Etiquetas: , ,

terça-feira, 22 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Medicamento de Cannabis

Cannabis medicine
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



Um medicamento à base de cannabis começou esta segunda-feira a ser vendido no Reino Unido. O fármaco, desenvolvido pela farmacêutica GW, chama-se Sativex, e será usado em tratamento de doentes com esclerose múltipla, avança a agência «Reuters».


Depois de 11 anos de testes laboratoriais, o medicamento chega agora às farmácias, onde será vendido apenas com receita médica e a um preço de cerca de 13 euros.


É comercializado como analgésico em substituição dos cigarros de cannabis, cuja venda estava já autorizada no Reino Unido para os casos mais graves da doença.
Nos EUA o Sativex está a ser testado para atenuar a dor em doentes com cancro em estado terminal e os médicos americanos estimam que possa vir a ser aprovado em breve.



Fonte: IOL

Etiquetas: , ,

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Café e chá faz bem ao coração

Coffee and Tea is good for your heart
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



Um estudo holandês revela que o consumo de chá e café pode reduzir o risco de doenças cardíacas, noticia a BBC. As pessoas que bebem mais de seis chávenas de chá por dia reduzem para um terço o risco de problemas de coração, assim como as que tomam dois a quatro cafés diários.

«É basicamente uma história de boas notícias para aqueles que gostam de chá e café. Estas bebidas parecem oferecer benefícios para o coração sem aumentar o risco de morte de alguma outra causa», afirmou a coordenadora do estudo, Yvonne van der Schouw.

A pesquisa reforça os indícios que tomar café e chá com moderação não é prejudicial para a maioria das pessoas e pode reduzir o risco de morrer de doenças cardíacas.




Fonte: IOL

Etiquetas: , ,

domingo, 20 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Orgulho Gay em Portugal

Gay Pride in Portugal
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



A 11ª Marcha do Orgulho LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros), mais participada que em 2009, percorreu algumas ruas da Baixa lisboeta, com milhares de pessoas a pedir o direito de todos seguirem as suas opções sexuais, sem discriminação.


No início da Marcha, a organização já esperava uma participação «mais significativa» que na edição anterior, onde estiveram 2500 pessoas. Depois de deixar o Largo do Príncipe Real e já no Chiado, a estimativa era já de cerca de cinco mil participantes.


O optimismo das 18 entidades que fazem parte da organização, quando em 2009 eram 11, está muito relacionado com a aprovação recente da lei que permite o acesso ao casamento civil de pessoas do mesmo sexo.


Clara Metais, da organização da iniciativa, disse à Agência Lusa que, com a iniciativa, é esperado que «se tornem cada vez mais visíveis as discriminações sentidas pela comunidade LGBT».


Depois da lei relacionada com o casamento civil, «o próximo passo é a adopção» pelos «casais gays lésbicos», mas também a lei de identidade de género e a procriação médica assistida, referiu.


Clara Metais considerou que, «apesar da lei aprovada, isso não quer dizer que se vai tornar prática corrente». Carlos Gonçalves Costa, também da organização da Marcha concordou realçando que «estas coisas demoram sempre algum tempo a surtir efeito».


Por outro lado, «as questões de cidadania não podem ficar por aqui, nem pela garantia de direitos por parte do Estado. É importante que haja uma transformação de mentalidades» e «um reconhecimento de crianças que já existem, de gays e de lésbicas».


Fonte: IOL

Etiquetas: ,

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Morreu José Saramago

Jose Saramago died today
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.





O prémio Nobel da Literatura, José Saramago, faleceu aos 87 anos. O escritor, laureado com o Nobel em 1998, sofria de graves problemas respiratórios. ‘Caim' foi o último livro de Saramago a ser lançado.


Aos 87 anos, José Saramago faleceu vítima de cancro na sua casa em Lanzarote. O site da Fundação José Saramago deu lugar a uma única página, com a mensagem:


"Hoje, sexta-feira, 18 de Junho, José Saramago faleceu às 12.30 horas na sua residência de Lanzarote, aos 87 anos de idade, em consequência de uma múltipla falha orgânica, após uma prolongada doença. O escritor morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila."


Biografia


José Saramago nasceu na aldeia ribatejana de Azinhaga, concelho de Golegã, no dia 16 de Novembro de 1922, embora o registo oficial mencione o dia 18.


Os seus pais emigraram para Lisboa quando ele ainda não tinha três anos de idade. Toda a sua vida tem decorrido na capital, embora até ao princípio da idade madura tivessem sido numerosas e às vezes prolongadas as suas estadas na aldeia natal.


Fez estudos secundários (liceal e técnico) que não pôde continuar por dificuldades económicas. No seu primeiro emprego foi serralheiro mecânico, tendo depois exercido diversas outras profissões, a saber: desenhador, funcionário da saúde e da previdência social, editor, tradutor, jornalista.


Publicou o seu primeiro livro, um romance ("Terra do Pecado"), em 1947, tendo estado depois sem publicar até 1966. Trabalhou durante doze anos numa editora, onde exerceu funções de direcção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na Revista "Seara Nova".


Em 1972 e 1973 fez parte da redacção do Jornal "Diário de Lisboa" onde foi comentador político, tendo também coordenado, durante alguns meses, o suplemento cultural daquele vespertino. Pertenceu à primeira Direcção da Associação Portuguesa de Escritores. Entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto do "Diário de Notícias". Desde 1976 vivia exclusivamente do seu trabalho literário.


Fonte: SAPO

Jornais de todo o mundo assinalam a morte de Saramago

worldwide media coverage on Jose Saramago's death

Jornais de todo o mundo noticiam este sábado, na maioria com bastante destaque, a notícia da morte de José Saramago. Desde a Índia, passando pela Arábia Saudita ou Liechtenstein fazem-se menções à vida, obra e morte do prémio Nobel português.


Esta sexta-feira, a morte de José Saramago foi noticiada
na imprensa internacional online


Nos Estados Unidos, o Washington Post publica a notícia do óbito num quarto de página, com fotografia e as recordações de um romancista que desenvolveu a sua escrita aos 50 anos em livros que misturam «História, factos e ficção». Também jornais publicados em língua espanhola, como La Opinion ou o El Diario, não esqueceram o assunto.


No Canadá, o National Post titula num dos seus suplementos «Anti-Herói» e também há informações no The Gazette, no The Globe, Metro e Ottawa Citizen.


A edição International do Herald Tribune tem uma chamada de primeira página e desenvolve o texto, na secção de notícias do Mundo.


No Reino Unido, a morte é noticiada numa coluna do Irish Times e tem quase página inteira no The Guardian e é mencionado no National News e no The Independent.


Em França, o Le Figaro escreve um artigo intitulado a «morte de um Nobel vermelho», enquanto uma página inteira do Liberation lembra Saramago, com o título «Figura de Estilo».


No norte da Europa, entre os jornais suecos, o Goteborgs-Posten tem uma chamada no topo de uma página, e mais informações podem ser lidas no Svenska Dagbladet e Dagens Nyheter Weekend.


Na Finlândia, as menções ao falecimento de José Saramago surgem em textos do Aamulehti, Kainnun Sanomet e Satakuriqan Kansa, ilustradas com fotos do autor ou de livros. Mais pequenas são as referências encontradas no Lapin Kansa e Pohjolan Sanomat.


Na Dinamarca, a notícia pode ser lida no Jyllands-Posten e na Áustria surge nomeadamente no Der Standard e no Die Presse. No Liechtenstein, o jornal Liechtensteiner Volksblatt decidiu publicar quase meia página sobre o assunto e uma fotografia.


Na Bélgica, o De Morgen menciona a morte, tal como o Belang Van Limburg, enquanto na Holanda, o jornal De Volksrant dá grande destaque a um «poeta, romancista e rígido jornalista».


Em Itália, há menções ao escritor português logo na primeira página do Il Mattino, que desenvolve a notícia na abertura da secção de Cultura, e designadamente no La Stampa, Libero e no Il Giornale. Na Suíça, também o Neue Zurcher Zeitung chamou o assunto para a capa e no Tages Anzeiger é apresentado um extenso texto.


A secção de cultura do jornal checo Lidove noviny apresenta uma notícia breve.
Na Índia, o Economic Times encerra uma página com Saramago, que também é mencionado numa breve do jornal da Arábia Saudita, Arab News, e no turco Zaman, que lhe dedica meia página.


Na Argentina, o La Nacion escreve que o «mundo começo a estranhá-lo», enumerando as várias condolências que surgiram por todo o mundo, enquanto o La Nacion fala no «militante da cultura».


A imprensa alemã dedica vários artigos de fundo à morte de José Saramago, sublinhando o seu talento e a importância da sua obra, e também a sua intervenção cívica em prol das causas que abraçou a vida inteira.


A morte de José Saramago está na primeira página de toda a imprensa espanhola mas o destaque que merece é claramente maior na imprensa mais à esquerda que no caso da imprensa conservadora.

Fonte: IOL

Etiquetas: , ,

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Combater a solidão

Fighting Loneliness
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.

A agência do Banco do Tempo de Cascais, criada oficialmente esta quarta-feira, já conta com a participação de mais de 40 elementos, dispostos a partilhar experiências, trocar serviços úteis, conhecer pessoas novas e assim fugir à solidão, noticia a Lusa.


Criado para favorecer o desenvolvimento pessoal e a solidariedade, o Banco do Tempo é um sistema que organiza a troca de serviços entre os seus membros, que dão e recebem: cada pessoa presta um determinando serviço e, em troca, recebe um outro serviço de que necessite.


Para Irene Santos, coordenadora do projecto em Cascais, o mais importante é «fazer um cruzamento entre o lado pessoal e profissional».


«Aqui, as pessoas têm oportunidade de mostrarem os seus talentos, ao mesmo tempo que ajudam os outros, reforçam laços e vivem em comunidade», afirmou a responsável à agência Lusa.


Embora já exista há dois anos, o Banco do Tempo de Cascais só foi hoje oficialmente reconhecido pela Câmara. De acordo com o presidente da autarquia, António Capucho, a ideia vale por ser «simples e eficaz».


«A unidade de troca é o tempo, que, para uns, pode ser um bem escasso, mas para outros pode servir para ajudar a comunidade», disse o autarca, sublinhando que «é através de iniciativas assim que é possível combater o isolamento e solidão».


Inscritas já há dois anos na agência de Cascais do Banco do Tempo, Manuela Couto e Maria de Fátima Soares têm um sentimento comum: «Felicidade».


«Para mim é uma alegria poder dar. Já ajudei a fazer muitas bainhas de calças, muitos cortinados, muitas peças de roupa, porque o que melhor sei fazer é costurar e é isso que posso dar, além de que assim nunca estou sozinha», explicou Manuela Couto.


Também Maria de Fátima, cuja vocação está direccionada para a agricultura biológica, mostrou-se «preenchida interiormente» por participar no Banco do Tempo.


«Sabe-me bem mostrar aos outros aquilo que sei, reunir as pessoas para irmos plantar alimentos, cultivar nas hortas. Quero sempre aprender mais coisas, pô-las em prática e depois partilhá-las com os outros», contou.


Aprendizagem de línguas estrangeiras, preparação de eventos, apoios manuais, organização de conversas e apoio em gestão de burocracias são alguns exemplos dos serviços de troca mais utilizados no Banco de Tempo.


Fonte: IOL

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Cobras estão a desaparecer em todo o mundo

Snakes Are Disappearing All Over the World
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.


Um estudo revela que as cobras estão em declínio em todo o mundo, noticia a BBC. Os investigadores observaram os registos de oito espécies de 17 populações de cobras, ao longo das últimas décadas.

As razões ainda não totalmente claras, mas os cientistas descrevem os resultados como «alarmantes», sendo necessário mais trabalho para descobrir as causas do desaparecimento dos répteis. Populações inteiras de cobras diminuíram abruptamente por volta de 1998.

O problema deste tipo de análise é a falta de dados e o trabalho de campo pode durar vários meses, necessitando de ser repetido todos os anos. As populações de cobras diminuíram inclusive em áreas protegidas, o que significa que a perda de habitat para os animais que vivem no meio selvagem não é a única causa.

Os investigadores questionam se o declínio das cobras se deve também às alterações climáticas, assim como o El Niño, que contribuiu para que o ano de 1998 fosse o mais quente dos últimos tempos.

Fonte: IOL

sábado, 12 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


25 anos de adesão de Portugal e Espanha na UE

Portugal and Spain commemorate silver aniversary in the EU
Para ver a animação clique neste cartoon e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



"Os velhos roqueiros do europeísmo, como o Mário Soares e eu próprio, neste momento de crise e de aniversário, queremos mais e melhor Europa", disse o ex-primeiro ministro espanhol, que discursava na cerimónia em Madrid dos 25 anos de adesão de Portugal e Espanha à Comunidade Europeia.

"Queremos que seja mais relevante para os cidadãos e para o mundo e isso nenhum de nós o pode fazer por si só. Temos que o fazer juntos como europeus", insistiu.

Considerando que os últimos 25 anos "foram bons para Espanha, para Portugal e para a Europa", González disse que o dinamismo dos dois países permitiu dissipar rapidamente o que, na altura, eram "os temores da ampliação".

O ex-chefe de Governo recordou a eliminação das barreiras fronteiriças, o início do conceito de cidadania europeia e a política de fundos estruturais e de coesão que "definem a solidariedade no processo de construção europeia".

Hoje, 25 anos depois, insistiu que "valeu a pena" e que estes foram "os 25 anos mais positivos da historia contemporânea de Espanha".

"Um quarto de século de desenvolvimento, estabilidade democrática, convivência em liberdade. Hoje como então digo que não só mereceram a pena mas merecem mais vocação europeia e europeístas", disse.

"Hoje em plena crise acreditamos que a solução é Europa. Inclusive mais Europa do que até aqui. Que há que terminar o processo. Temos que olhar para o mundo que mudou e que a crise configurou. A UE tem que reagir, com maior governação económica para estar entre os ganhadores", disse.

Numa intervenção em que apelou ao fortalecimento a UE, Felipe Gonzalez insistiu que se não houver mais união não é possível ter uma Europa "mais relevante para os cidadãos e para a confo0rmação de uma nova ordem mundial".

"Porque cada um dos nossos países, com maior ou menor dimensão, tem pouco que fazer se não somar as sinergias dos 27 países e dos 500 milhões de habitantes", disse.

Defendendo derrotar "utopias regressivas", González insistiu que a aposta deve ser num modelo de "economia social de mercado que seja sustentável do ponto de vista ambiental frente a um capitalismo de casino que levou a esta implosão financeira, a esta recessão mundial e a esta crise".

Presidida por Juan Carlos, o encontro reúne os chefes do Governo dos dois países, José Sócrates e José Luis Rodríguez Zapatero, e os seus antecessores que assinaram a adesão, Mário Soares e Felipe González.

Participaram ainda na cerimónia, na sala de colunas do Palácio Real, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso e o presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, entre outras individualidades dos dois países. (Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico)


Fonte: SIC

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Mundial 2010

World Cup 2010
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



Pedro Pauleta não tem dúvidas que Carlos Queiroz levou para a África do Sul os “23 melhores jogadores portugueses” e que desta Selecção pode-se “esperar tudo”.


“Podemos esperar tudo. Temos uma selecção boa, com grandes jogadores, grupo forte e unido é importante. Sei que vamos marcar golos suficientes para passar a a primeira fase”, sublinhou o ex-internacional luso.


Apesar de considerar importante arrancar bem neste Mundial, com uma vitória sobre a Costa do Marfim, Pauleta lembra que não fazer um bom primeiro jogo nem sempre é sinal de que tudo está perdido.


“Prova disso foi o Europeu 2004, em que perdemos o primeiro jogo e ganhámos os outros dois, mas ganhar o primeiro dá uma força maior e confiança enorme para os próximos jogos”, lembrou.


Didier Drogba, estrela marfinense, continua a ser a grande dúvida para o jogo com Portugal, a qual só se deverá dissipar mesmo em cima do primeiro encontro terça-feira. Pauleta só deseja que a Costa do Marfim dependa muito do jogador do Chelsea.


“Para o futebol é sempre importante os grandes jogadores estarem em campo. O Drogba faz falta ao futebol, à sua equipa, mas serve para nós também: se uma selecção depende só de um jogador, fica pela primeira fase e espero que a Costa do Marfim dependa tanto dele que fique já pelo caminho. Era bom sinal para Portugal”, frisou.


Fonte: Sapo

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Viagem ao espaço em fotos

Send your photo into space
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.




Já é possível viajar num vaivém espacial, mesmo não tendo os fundos necessários para financiar a extravagância. A NASA propõe aos amantes do Universo uma forma simples e económica de realizar o sonho de muitos: viajar através de fotos.


Ainda que não se tenha os milhões de dólares necessárias para viajar fisicamente ao espaço, os entusiastas da exploração espacial já podem recorrer ao mais recente aparelho da NASA, que permite aos utilizadores mandar os seus nomes e fotos para além da estratosfera.


Para tal, há que visitar o site da Nasa dedidcado à operação (faceinspace.nasa.gov), carregar a foto pretendida e escolher qual das últimas missões espacias norte-americanas (o vaivém Discovery ou o Endeavour) a irá levar.


Depois de acompanhar a contagem decrescente que precede a partida do vaivém, os astronautas virtuais podem seguir a trajectória da nave que contém o seu nome e foto. Após a experiência, os participantes recebem um certificado de viagem intergaláctica.


A iniciativa é grátis e faz parte de uma tradição, já antiga, de enviar objectos com alguma importância para o espaço. Entre os items já mandados anteriormente, contam-se álbuns dos Beatles, bonecos da personagem do filme da Disney "Toy Story" Buzz Lightyear ou as cinzas do criador da série "Star Trek", Gene Goodberry.


Fonte: Jornal de Notícias

Etiquetas: , ,

terça-feira, 8 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Comemoração centenária do barco de Jacques Cousteau

Jacques Cousteau's famed ship
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.




O barco usado por Jacques Cousteau está a ser restaurado e preparado para a comemoração do centenário de nascimento do explorador, de modo a abrigar uma exposição em França, avança a BBC.


O barco Calypso ajudou o oceanógrafo a captar as suas primeiras imagens do fundo do mar. Um ano antes da morte de Cousteau, em 1996, Calypso chocou com outro barco em Singapura e ficou danificado, acabando por naufragar.

Actualmente está a ser restaurado pela Cousteau Society, uma equipa liderada pela viúva do explorador, Francine Cousteau, e o objectivo é abrigar uma exposição que vai incluir mini submarinos criados por Cousteau, tanques de oxigénio, roupas de mergulhador e outros equipamentos que o oceanógrafo utilizava nas expedições.


«Faz muitos anos que este grande embaixador dos mares e oceanos navegou pela última vez», afirmou a mulher de Cousteau.

Fonte: IOL

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Protestos contra Israel

The world protests against Israel
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



Centenas de turcos assistiram, esta quinta-feira ao funeral dos nove compatriotas vítimas de um ataque israelita ao barco Flotilha da Liberdade que se dirigia para Gaza com ajuda humanitária, avança o «El Pais».


A cerimónia foi realizada na mesquita de Fatih, num bairro tipicamente muçulmano de Istambul, sem a presença de figuras de Estado, e onde as bandeiras turcas e palestinianas marcaram presença.


Fora do tempo, milhares de turcos reuniram-se durante as cerimónias fúnebres num respeitoso silêncio, bruscamente quebrado assim que o funeral terminou por gritos e palavras de ordem contra Israel.


Mundo contra Israel


Em todo o mundo realizam-se manifestações de repúdio ao ataque israelita.


Três protestos que reuniram milhares de pessoas realizaram-se esta quinta-feira no centro de Jacarta, avança a EFE.


Empunhando bandeiras palestinianas e cartazes contra Telavive e os Estados Unidos, os manifestantes desfilaram pelo quarto dia sucessivo na capital indonésia gritando palavras de ordem como «Alá é grande» e «Jihad» (guerra santa).


«Israel, o verdadeiro terrorista», «Salvem a nossa Palestina», «Não nos renderemos» e «Egipto, abre os olhos» foram alguns dos lemas mais repetidos.


A maior concentração de protesto foi organizada pelo Partido da Justiça e Prosperidade (PKS), uma formação islamista que integra a coligação governativa do Presidente Susilo Bamgbang Yudhoyono, um antigo general laico e liberal.


O Líbano também foi palco de protestos, centenas de pessoas manifestaram-se, esta quinta-feira, contra o ataque israelita.


As ruas de Beirute encheram-se de protestantes que condenaram a acção de Israel


Manifestação em Lisboa


Portugal juntou a sua voz aos manifestantes de todo o mundo.
Centenas de pessoas reuniram-se, em Lisboa, na quarta-feira, para manifestar o seu descontentamento face ao atentado israelita.


Palavras de ordem contra o regime de Jerusalém e de apoio à Palestina ecoaram junto à embaixada de Israel em Lisboa.


Fonte: IOL

terça-feira, 1 de junho de 2010

Fazer dinheiro, trabalhar em casa, ganhar muito dinheiro, emprego, ser rico, criar empresa, fazer dinheiro, computador


Dia Mundial da Criança

International Children's Day
Para ver a animação clique neste cartoon gif e aguarde uns segundos.
To view the animation click on this cartoon gif and wait a few seconds.



O Dia Mundial da Criança assinalado com um texto de Maria Teresa Maia Gonzalez escrito para este dia.

Um destes dias, ia sentada no autocarro atrás de uma menina e sua mãe, que tinha ido buscá-la à escola. Como a menina não fazia questão de falar baixo e o autocarro ia silencioso, não pude deixar de ouvir a conversa…


- Mãe, logo contas-me uma história antes de eu dormir?


A mãe não respondeu, mantendo-se virada para a paisagem que via pela janela. Assim, a filha voltou a pedir, desta feita com mais delicadeza:


- Mãe, logo à noite contas-me uma história, por favor?


A jovem mãe da criança deu-lhe, então atenção:


- Ó Ana, tu sabes que eu não tenho cabeça para te contar histórias! Ando estafada, não vês?


- Mas era só uma história pequenina… - tornou a Ana, fazendo uma voz irresistível.


- Tu agora até já sabes ler! – atalhou a mãe.


- Pois, mas não é a mesma coisa – refilou a menina.


- Ora! Quando fores passar um fim de semana a casa do teu pai, pede-lhe a ele que te conte uma história, que ele deve andar mais folgado do que eu – replicou a mãe, já a impacientar-se.


A criança ficou algum tempo calada. Por fim, voltou à carga:


- É que o pai não tem tempo. Ele chega a casa quando eu já estou a dormir…


- Pedes-lhe que te conte a história de manhã – sugeriu a mãe, agora mais sensibilizada.


- Oh… De manhã o pai vai logo para o computador e, além disso tem de ser à noite!


A mãe não entendeu aquela lógica e, desviando novamente o olhar da janela, interessou-se:


- Mas, afinal, tem de ser à noite porquê?


- É que a minha professora disse que, quando ela era pequenina, o pai ou a mãe dela contavam-lhe uma história à noite e que isso a fazia sonhar!


- Ah, já estou a perceber… - disse, então, a mãe da Ana. – Tu queres é sonhar… E queres sonhar com quê, posso saber?


A menina voltou a ficar em silêncio. Depois, respondeu, como se falasse para si mesma:


- Eu queria sonhar que o pai e tu tinham um bebé… E eu tinha um mano pequenino…


A mãe exasperou-se:


- Mas que coisa! Então tu não sabes que o teu pai escolheu a família dele, Ana?! Não falámos já tantas vezes sobre isso?!


- Sim… - respondeu a menina, em voz mais baixa, encolhendo-se no banco. – Mas o que eu queria saber é porque é que ele não me escolheu a mim…


A conversa terminou ali. Mãe e filha saíram do autocarro poucos minutos depois. Eu fiquei a olhá-las, pela janela, solidária com a perplexidade triste da menina, cuja pergunta (cheia de sentido e legitimidade) não obteve qualquer resposta.


E pensei: hoje, como ontem, ser criança deveria ser sinónimo de… ser feliz! Como seria bom se a Ana e todos os meninos e meninas do mundo não tivessem de pedir «por favor» uma história que lhes desse o direito a serem felizes, ainda que apenas no país dos sonhos!...


Fonte: Agência Ecclesia


Jorge Goncalves

web site hit counter

Add to Technorati Favorites
Estou no Blog.com.pt

Galeriacores / Home I ForumsIGrupo/Groups I Cartoons I Publicações I Culinária/Recipes

Altar virtual /Chapel I Notícias dos Açores I Notícias da Graciosa I Links I Fotos-Photos


Pesquisa personalizada

Outros blogs de interesse:

Notícias da Ilha Graciosa
Notícias dos Açores
Curiosidades
TV grátis via Satélite
Satellite free TV
Desgarradas pela Internet
O mundo da música grátis
Plantas Milagrosas
Saúde e dietas
Galeriacores cartoon humor


Photography Newsfeed:




Galeriacores © Some rights reserved

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Contacte o dono deste blog:

Galeriacores@gmail.com




Melhor visualização com a Internet Explorer / Best viewd with the Internet Explorer